Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

As praias que perderam título de ouro

Época balnear arranca esta segunda-feira em 180 praias.
João Saramago 1 de Junho de 2015 às 01:05
Praia do CDS, na Costa da Caparica, perdeu o título FOTO: Pedro Catarino

Das 569 praias – costeiras e fluviais – em Portugal, foram detetadas falhas na qualidade da água em 255 locais. Segundo a Quercus, 314 mereceram o título de praia de ouro – 283 costeiras, 26 fluviais e 5 em zona de transição. Em relação a 2014 – face às 64 saídas e às 23 entradas em 2015 – há menos 41 praias de ouro.

Entre as que saíram estão algumas bem conhecidas, como as praias do CDS e do Tarquínio, na Costa da Caparica (Almada), Magoito (Sintra), a praia de Mira e a do Homem do Leme (Porto). Para merecer o título de praia de ouro, as análises feitas pela Agência Portuguesa do Ambiente têm de apresentar o nível excelente nos últimos cinco anos. "Esta é a primeira vez em que há menos praias de ouro", lamentou Francisco Ferreira, elemento da Quercus.

Entre as 314 que receberam o título de ouro, registe-se a entrada das praias do Medão (Peniche), da Costa de Lavos (Figueira da Foz) e da praia Grande Poente (Silves). Nas praias que conservaram o título figuram a de Vilamoura (Loulé), a do Tamariz (Cascais) e de Moledo (Caminha). Com 21 praias, Albufeira é o concelho com mais títulos. Hoje, abre a época balnear em 180 praias.
Portugal Quercus CDS Tarquínio Costa da Caparica Almada Magoito Sintra praia de Mira
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)