Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Portugueses querem a mesma hora o ano todo

Maioria de 60,7 por cento defende que hora não deve mudar. Posição maioritária contraria recomendações dos cientistas.
Bernardo Esteves 12 de Outubro de 2018 às 01:30
Relógio do Palácio da Pena, em Sintra
Relógio
Relógio em Macedo de Cavaleiros
Relógio do Palácio da Pena, em Sintra
Relógio do Palácio da Pena, em Sintra
Relógio
Relógio em Macedo de Cavaleiros
Relógio do Palácio da Pena, em Sintra
Relógio do Palácio da Pena, em Sintra
Relógio
Relógio em Macedo de Cavaleiros
Relógio do Palácio da Pena, em Sintra
Os portugueses estão maioritariamente contra a mudança da hora, com 60,7% a defenderem a manutenção da mesma hora durante todo o ano, revela uma sondagem da Aximage para o Correio da Manhã. Recorde-se que na consulta pública realizada pela Comissão Europeia (CE), com 4,6 milhões de contributos, 84% dos europeus advogaram posição idêntica.

A posição da maioria da população é oposta à dos cientistas. O Observatório Astronómico de Lisboa defende a manutenção do atual regime e já alertou para riscos para a saúde, sobretudo das crianças.

A área metropolitana do Porto, com 68,4%, e o Litoral Norte com 68%, são as regiões onde mais gente é contra a mudança da hora. Já na região Sul e nas ilhas, só 50,3% é contra, enquanto 43,7% quer manter a hora de verão e de inverno. No meio rural, 40,1% quer manter a situação atual, face aos 56,5% que querem acabar com a mudança da hora. No meio urbano, 32,6% defende que tudo fique como está, enquanto 59,7% é pela hora única.

A sondagem mostra que há mais homens (38,6%) do que mulheres (27,7%) a optar pela situação atual. António Costa afirmou que Portugal vai manter o atual regime, mas a decisão será europeia. Até abril de 2019, CE e Parlamento Europeu decidirão, e cabe ao Conselho Europeu homologar a decisão.

Parlamento Europeu hora legal mudança da hora sondagem aximage mesma hora
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)