Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Saiba o que comer nos dias de calor intenso

Consumo diário de 1,5 a 2 litros de água deve ser reforçado nos dias de maior calor e com a prática de exercício físico.
Elsa Custódio e Rogério Chambel 2 de Agosto de 2020 às 10:18
Alimentação deve ser colorida e o mais variada possível
Melancia é uma fruta rica em água
Alimentação deve ser colorida e o mais variada possível
Melancia é uma fruta rica em água
Alimentação deve ser colorida e o mais variada possível
Melancia é uma fruta rica em água
O verão está associado ao calor e a dias de descanso e por isso torna-se mais difícil para muitas pessoas manter hábitos alimentares saudáveis e a prática de atividade física regular. Apesar das recomendações dos especialistas relativamente a hábitos de vida saudáveis, com uma alimentação variada, aliada à prática de exercício físico e ao consumo de água, a subida das temperaturas obriga ao reforço das orientações.

Manter a hidratação do corpo é fundamental em qualquer altura do ano, por isso é recomendado o consumo entre 1,5 e 2 litros de água por dia. No entanto, a nutricionista Ana Lúcia Silva alerta para a necessidade de reforçar esse consumo diário em dias de maior calor e para os praticantes de exercício físico. São ainda opções as infusões, sumos naturais e água aromatizada com hortelã, gengibre, limão, entre outros.

Apesar de considerar que não existem alimentos especialmente "proibidos" nesta época, a nutricionista desaconselha a ingestão de alimentos processados ou ricos em sal e açúcar e as bebidas alcoólicas.

A nutricionista desmistifica o consumo de frutos secos, muito acima da porção recomendada de um punhado de amêndoas ou três nozes. No caso da amêndoa, além de ser uma importante fonte de cálcio, é também um alimento muito calórico. Cem gramas de amêndoa são equivalentes a 250 ml de leite, no entanto, esta quantidade tem quase seis vezes mais quilocalorias.

Atingir o bem-estar físico e social
O segredo para manter uma vida saudável está em atingir um bem-estar físico e social. É essencial praticar regularmente exercício físico, em conjunto com uma alimentação saudável. A alimentação deve ser variada e o mais natural possível, ou seja, do prado para o prato. Desta forma, deve-se privilegiar o consumo de legumes como o aipo, a cenoura, a abóbora ou a courgette.

As frutas de época, como o melão e a melancia, têm um elevado teor de água e contribuem, desta forma, para a hidratação do corpo.

O melão tem muitos nutrientes incluindo cálcio, vitamina C, vitamina A e as vitaminas do complexo B. A melancia é pouco calórica e rica em vitaminas e minerais. Cada taça de melancia, cortada aos bocados com um peso aproximadamente de 154g fornece pouco mais de 46 calorias. Uma taça de melancia fornece, também, 21% da quantidade de vitamina C recomendada diariamente. É uma fruta que tem muito potássio.

"Hábito saudável sem sacrifícios"
Aos 55 anos, a estilista Fátima Lopes não descura os cuidados com a sua alimentação. Um equilíbrio que faz questão de manter ao longo de todo o ano, e que se tornou num "hábito saudável, sem sacrifícios".

Escolhas que fazem parte do seu quotidiano e que permitem um bem-estar físico e emocional do qual não abdica. "Na verdade, não sigo uma dieta mas pratico uma alimentação saudável há muitos anos e já é um hábito. Há muitos anos que retirei os fritos, a gordura, os açúcares e refrigerantes da minha alimentação. Não trazem nada de bom, por isso optei por eliminar", destacou a estilista que aprendeu a conhecer as necessidades do seu corpo quanto aos alimentos ingeridos e às quantidades.

Apesar do estilo de vida saudável, Fátima Lopes garante que também há lugar para exceções na sua alimentação e não se inibe de comer os seus pratos favoritos durante as férias e épocas festivas. "É tudo uma questão de equilíbrio", diz.

Dicas Úteis
1 Eliminara ingestão de hidratos de carbono à noite para reduzir a quantidade de calorias. Porém, durante o dia manter um equilíbrio com as quantidades adaptadas às necessidades de cada um.
Cortar com as gorduras saturadas, açúcares e fritos. Optar por alimentos naturais, de preferência biológicos, ricos em nutrientes. Alimentos processados devem ser evitados.
3 As bebidas alcoólicas não devem fazer parte da rotina, mas sim de acontecimentos esporádicos e sempre com moderação.

Ana Lúcia Silva, Nutricionista no Hosp. Cruz Vermelha
"6 a 8 refeições diárias"
CM – Quantas refeições devemos fazer ao longo do dia?
Ana Lúcia Silva –
Depende muito das horas que vamos estar acordados, mas recomenda-se entre 6 a 8 refeições diárias, com um intervalo entre refeições de aproximadamente 3 horas. Idealmente o pequeno-almoço deve ser feito até 30 minutos após acordar.
– Os gelados são a grande tentação desta estação, mas também sabemos que são ricos em açúcar. Que alternativas mais saudáveis recomenda?
– Sempre que possível, os gelados devem ser feitos em casa, aproveitando o açúcar natural das frutas. Tudo o que seja feito com a polpa da fruta é preferível.
– O que deve ter a marmita ideal para a praia?
– Depende do tempo que vamos passar na praia. Mas as recomendações não são muito diferentes daquelas que são feitas para as restantes refeições. Legumes em palitos, como a cenoura, saladas, iogurtes desnatados, guacamole podem ser algumas das opções.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)