Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Unidades de saúde sem ar condicionado

Sindicato Independente dos Médicos identifica vários espaços com falhas de refrigeração.
Sónia Trigueirão e Cláudia Machado 27 de Agosto de 2017 às 09:13
Falta de ar condicionado ou equipamentos avariados também afetam utentes
Falhas no hospital de Portalegre
Falta de ar condicionado ou equipamentos avariados também afetam utentes
Falhas no hospital de Portalegre
Falta de ar condicionado ou equipamentos avariados também afetam utentes
Falhas no hospital de Portalegre
Há várias unidades de saúde no País, incluindo o hospital de Portalegre, que não têm os sistemas de ar condicionado a funcionar devido a avarias nos aparelhos. A denúncia parte do Sindicato Independente dos Médicos (SIM). Um médico ouvido pelo CM relata mesmo episódios em que utentes se sentiram mal devido ao calor.

"São situações que se perpetuam há meses. No caso do hospital de Portalegre, há mais de seis meses", afirma Jorge Roque da Cunha, secretário-geral do SIM, dando vários exemplos de falhas no sistema de refrigeração: nos centros de saúde dos Olivais (Lisboa), de Camarate e de Sacavém (ambos em Loures); nas Unidades de Saúde Familiar Jardins da Encarnação, Vasco da Gama (estas duas no mesmo edifício do centro de saúde dos Olivais) e das Conchas (Lumiar, em Lisboa). Jorge Roque da Cunha inclui na lista o Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul, que abrange os concelhos de Torres Vedras, Mafra, Lourinhã, Cadaval e Sobral de Monte Agraço.

Numa unidade da Margem Sul, "o ar condicionado não funciona nos gabinetes médicos e na sala de espera. Eu passo mal e já houve utentes que tiveram de ir para a unidade de baixo, onde o ar condiciona funciona, porque se sentiram mal", contou ao CM um médico, que pediu para não ser identificado.

"Autoridade ignorou-nos duas vezes"
"Enviámos dois ofícios a dar conta da avaria no ar condicionado do hospital de Portalegre, um há dois meses e um este mês, à Autoridade para as Condições de Trabalho. Não nos responderam, ignoraram-nos duas vezes", diz Jorge Roque da Cunha, secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos. "O caso mais grave acontece no serviço de Urgência, não há condições para o exercício da Medicina", critica o representante.

Tutela garante intervenção técnica
Ao CM, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, à qual pertence a maioria das unidades, disse que "estão previstas intervenções de caráter técnico em algumas unidades de saúde, por forma a regularizar situações anómalas ao nível do ar condicionado".

Renovação dos sistemas
A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo disse ainda ao CM que está "a renovar alguns dos sistemas de climatização das unidades", no âmbito do Investimento nos Cuidados de Saúde Primários 2015-2019.

Temperatura legal
O Regulamento Geral de Higiene e Segurança do Trabalho nos Estabelecimentos Comerciais, de Escritório e Serviços dita que a temperatura "deve, na medida do possível, oscilar entre 18 e 22 graus", salvo exceções em que poderá atingir os 25 graus.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)