Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

Conheça quem manda no grupo Impresa

Grupo aposta na televisão e está a desinvestir no papel.
Hugo Real 23 de Outubro de 2018 às 09:36
Francisco Pinto Balsemão
Francisco Pinto Balsemão é o fundador da Impresa
Francisco Pinto Balsemão
Francisco Pinto Balsemão
Francisco Pinto Balsemão é o fundador da Impresa
Francisco Pinto Balsemão
Francisco Pinto Balsemão
Francisco Pinto Balsemão é o fundador da Impresa
Francisco Pinto Balsemão
O grupo Impresa, criado em março de 1991, cerca de um ano e meio antes de se tornar no primeiro operador a lançar um canal privado de televisão em Portugal (as emissões arrancaram a 6 de outubro de 1992 - às 16h30, com Alberta Marques Fernandes), é controlado por Francisco Pinto Balsemão.

O jornalista (tem a carteira profissional número 18A), que atualmente ocupa o cargo de presidente do conselho de administração da Impresa, detém 99,99% da Balseger que, por sua vez, controla 58,8% da Impreger. É esta sociedade a maior acionista da Impresa, com uma participação de 50,31%. Ou seja, a maioria do capital.

Entre os restantes acionistas destaque para o grupo Madre (4,63%) de António Parente, dono, entre outros negócios, da SP Televisão, a produtora televisiva que faz novelas da SIC.

Nos investidores da Impresa estão ainda instituições financeiras como um fundo imobiliário do banco Santander (4,18%), o BPI (3,69%), a Azvalor (3,05%), o Norges Bank (2,78%) e, por fim, a Newshold, a antiga dona dos jornais ‘Sol’ e ‘i’, com 2,4%.

Por sua vez, o grupo Impresa, que tem na sua presidência executiva Francisco Pedro Balsemão, filho do fundador, detém oito canais de televisão (SIC, SIC Caras, SIC Internacional, SIC K, SIC Mulher, SIC Notícias, SIC Radical e DStv – estação emitida apenas em África), o jornal ‘Expresso’ e as publicações ‘Blitz’ e ‘Volante’. A Impresa é também acionista da agência de notícias Lusa, na qual tem uma participação de 22,35%.

No início deste ano, a Impresa alienou à Trust in News uma série de publicações (‘Activa’, ‘Caras’, ‘Caras Decoração’, ‘Courrier Internacional’, ‘Exame’, ‘Exame Informática’, ‘Jornal de Letras’, ‘Telenovelas’, ‘TV Mais’, ‘Visão’, ‘Visão História’ e ‘Visão Júnior’), tendo encaixado 10,2 milhões de euros com este negócio.

A ‘Visão’ de Luís Delgado   
Criada no final de 2017, a Trust in News (TiN) é detida a 100% por Luís Delgado. A 2 de janeiro deste ano foi comunicado à CMVM que a TiN tinha fechado a compra da unidade de revistas da Impresa. Assim, o grupo de Luís Delgado passou a ser responsável por 12 títulos.

Um jornal, meia rádio, acionista da Lusa e uma posição na Sport TV
O grupo Sonaecom, que é controlado em quase 90% por empresas do universo Sonae, da família Azevedo, é o único acionista da Público - Comunicação Social, que detém o jornal diário com o mesmo nome, além de 50% da Sociedade Independente de Radiodifusão Sonora (SIRS), a empresa que controla a Rádio Nova (os restantes 50% são detidos, em partes iguais, pelos empresários Álvaro Covões e Luís Montez) e 1,38% da agência Lusa.

De referir ainda que a Sonaecom tem 50% da Zopt (os restantes são da empresária angolana Isabel dos Santos) que, por sua vez, controla 52,15% da NOS, que tem 25% da Sport TV.
Balseger News Portugal SIC Caras Impreger 18A Luís Delgado Madre fundador televisão media
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)