Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
6

Conservar e arrendar prédios custa 3 milhões à RTP

Estação Pública gastou menos 150 mil euros nos espaços que detém em todo o País.
Duarte Faria 24 de Maio de 2017 às 08:45
RTP
RTP
RTP
RTP
RTP
RTP
RTP
RTP
RTP
O arrendamento e a conservação de edifícios custaram mais de três milhões de euros à RTP no ano passado. De acordo com o relatório e contas da empresa pública de rádio e televisão de 2016, a que o CM teve acesso, a fatura com a reparação e conservação de espaços ascendeu aos 808 mil euros, enquanto as rendas de edifícios totalizaram 698 mil euros. A este valor acrescem ainda 1,5 milhões de euros pagos pelo edifício-sede, em Lisboa, em sistema de leasing financeiro.

Contas feitas, foram menos cerca de 150 mil euros do que no exercício de 2015: 930 mil euros com a reparação e conservação de edifícios, 716 mil euros em rendas de imóveis e os mesmos 1,5 milhões de leasing financeiro pelo edifício na avenida Marechal Gomes da Costa, lê-se no relatório e contas desse ano.

No ano passado, e relativamente à gestão do património imobiliário, a RTP procedeu à entrega das estações emissoras de Darque (Viana do Castelo) e Santo António (Madeira) através da denúncia dos protocolos celebrados com as entidades locais, alienou a Estação Emissora de Miramar e um imóvel em Ponta Delgada, nos Açores, e prosseguiu com a regularização dos imóveis no Monte da Virgem, Azurara, Madeira e Viana do Castelo, indica o relatório.

O grupo público iniciou ainda obras de adaptação em três edifícios nos Açores: em Ponta Delgada (para integrar as equipas de rádio e de televisão), Praia da Vitória (ilha Terceira) e Horta (ilha do Faial).
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)