Barra Cofina

Bebe oito copos de água por dia? Estudos dizem que pode estar a fazer mal

Investigadores defendem que se deve beber água quando se sente sede.
Por Correio da Manhã 28 de Janeiro de 2020 às 14:59
Água
Água FOTO: Getty Images/Istockphoto

Vários estudos dizem que devemos manter o corpo bem hidratado. Há até quem defenda que se devem beber oito copos de água por dia, no entanto isso pode não ser o mais correto.

Nem correto nem "sensato", como diz Stuart Galloway, professor de fisiologia, exercício e nutrição na Universidade de Stirling, na Escócia. Para o especialista, deve beber-se água quando se sente sede. "Como seres humanos, temos um sistema homeostático, portanto, quando precisamos de água, temos sede", afirma. Ao bebermos água quando sentimos sede, estamos a manter o nível de água do corpo em cerca de 1-2% do seu estado ideal.

Esta conclusão permitiu perceber que podemos não sentir sede até perdermos água no corpo e isso não nos prejudica.

Mas, de acordo com o jornal The Guardian, a desidratação pode tornar-se uma ameaça à medida que envelhecemos. Quanto mais idade temos, mais depressa começamos a ter menos a sensação de sede. É nestes momentos que se deve ter mais atenção e beber água com maior regularidade.

Hidratação e outros benefícios para a saúde

Além de nos manter hidratados, a água traz outros benefícios para a saúde. Beber água pode funcionar como uma via rápida para manter uma pele brilhante, os olhos brilhantes e os níveis de energia elevados.

Beber água pode ainda funcionar como um meio de desintoxicação. Galloway explica que, ao beber água, "os rins fazem um bom trabalho e separam o que é preciso reter do que é preciso libertar".

Água em excesso pode ser prejudicial

Amanda Burls, professora na área de saúde pública da City, Universidade de Londres, alerta que beber muita água pode ser prejudicial à saúde ou até mesmo matar. De acordo com a profissional, a intoxicação por água ocorre quando a quantidade de eletrólitos no corpo se torna desequilibrada pela ingestão excessiva de água, interrompendo a função cerebral.

Desidratação: uma das causas mais comuns de dores de cabeça

Diz-se que a desidratação é a causa mais comum de dores de cabeça e, em 2015, Burls, investigadora, debruçou-se sobre a questão. De facto, a profissional concluiu que "a desidratação crónica leve pode causar dores de cabeça. O aumento da ingestão de água pode ajudar".

Oito copos de água por dia

Apesar de haver quem não concorde com esta medida, nos EUA, o conselho mais popular para que as pessoas se mantenham hidratadas passa mesmo por beber oito copos de água por dia, o que equivale a dois litros. A "regra 8x8" surgiu através de um nutricionista em 1974, Fredrick J. Stare.

No Reino Unido, por sua vez, o serviço nacional de saúde diz que é aconselhável que se beba entre seis a oito copos. Ou então, cerca de 1,5 litros. E recorda que é também possível obter líquidos através dos alimentos.

Notícias Recomendadas
Coronavírus

Mutações podem tornar a Covid-19 mais perigosa?

O novo coronavírus está a mudar em todo o mundo, Portugal incluído. E a mudança de material genético não é necessariamente má: ajuda a conhecer de onde veio o vírus, para onde vai, com que rapidez muda e se está a mudar para melhor, ou pior.