Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Conan Osíris "partiu o telemóvel" e está a tornar-se um fenómeno da música portuguesa

Tiago Miranda tem 30 anos e assume-se como "um rapaz de Lisboa".
17 de Fevereiro de 2019 às 19:22
Conan Osíris
Conan Osiris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osiris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osiris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osíris
Conan Osiris já era famoso antes de chegar ao palco do Festival da Canção mas a sua performance, este sábado, na primeira semifinal da competição levou o músico a ser tema de conversa nacional - e até internacional - assim como às trends das redes sociais.

Conan é Tiago Miranda, "um rapaz de Lisboa", de 30 anos, que aprendeu a fazer música sozinho em casa com o seu computador e que estudou Design Gráfico em Castelo Branco. "Foi por acidente. Nem sabia bem a diferença entres Artes Plásticas e Design... Acabou por não ser bem a minha cena, mas deixei-me ficar porque curtia o sítio e os amigos", explicou à SÁBADO em abril de 2018.

O nome artístico foi buscá-lo à série japonesa "Conan, o Rapaz do Futuro" numa mistura com o deus egípcio Osíris. O álbum "Adoro Bolos" lançou-o para o estrelato nacional e as músicas "Borrego" e "Celulite" passaram rapidamente a serem cantadas por uma legião de fãs que se rendeu à sonoridade que apresentava.

Antes, trabalhou numa sex shop em Lisboa e aproveitava as folgas e os dias de férias para escrever e produzir as suas próprias músicas, sem prever ainda o sucesso que estas fariam anos mais tarde. 

A vida deste jovem irreverente nem sempre foi pautada por momentos de felicidade. Quando era ainda criança, Tiago perdeu o pai para o vício das drogas. Foi criado maioritariamente por mulheres e tem na avó uma das suas maiores referências.





Sobre o seu estilo, que tantos comentários também lhe tem valido, Conan Osíris definiu-o à SÁBADO como sendo o da "mãe do Kevin [do filme 'Sozinho em Casa'] a ir para o aeroporto, vestida à pressa".

Este sábado, ficou em segundo lugar na primeira semifinal do Festival da Canção. Mesmo antes de tudo começar, partia como o favorito e, apesar de ter ficado em segundo lugar, foi o mais votado pelo público nacional. Foi a atuação mais comentada nas redes sociais.










Agora, dia 2 de março, em Portimão, vamos voltar a ouvir "Telemóveis". Será que é o tema que vamos levar até Israel?
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)