Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Mísia homenageia coragem de Amália

Novo espetáculo coloca em destaque as escolhas artísticas da diva do fado que fugiam à lógica fadista.
Miguel Azevedo 22 de Outubro de 2019 às 01:30
Mísia é uma das maiores conhecedoras do universo amaliano
Mísia é uma das maiores conhecedoras do universo amaliano FOTO: Liliana Pereira
Mostrar a independência e a coragem artística de Amália Rodrigues. É esta a premissa do novo espetáculo de Mísia, ‘Amália - Coração Independente’, que a fadista está a preparar para apresentar ao vivo em 2020, ano em que se assinalam cem anos sobre o nascimento da diva.

"O conceito é mostrar as primeiras vezes de Amália, ou seja, a independência e coragem artísticas que a levaram a fazer escolhas de compositores e poetas que nunca antes tinham existido no universo do Fado, para além de ter cantado músicas de outras culturas", explica Mísia, que assim volta a debruçar-se sobre a obra de Amália Rodrigues, quatro anos depois de ter editado o álbum ‘Para Amália’.

Destacando a diva do fado pela "inteligência, intuição e um conhecimento pessoal da mágoa que por sua vez alimentavam a sua voz superlativa", Mísia é hoje muito provavelmente a maior das ‘amalianas’ (admiradoras e conhecedoras de Amália), tendo começado a ouvi-la ainda em criança.

"Não consigo localizar no tempo a primeira vez que ouvi Amália, certamente num vinil, na minha casa do Porto, na infância. A casa onde morávamos a minha mãe e avó de Barcelona e eu. Elas, que eram artistas, foram as que me mostraram Amália, não a minha família portuguesa, que não gostava de fado", revela.

Este espetáculo deverá começar a ser apresentado na América Latina, onde Mísia tem já marcada uma digressão de um mês.
Independente Mísia Amália Rodrigues artes cultura e entretenimento música
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)