JOGADORES EM BAIXA

Foram 17 os jogadores que António Oliveira utilizou durante o Mundial. Apenas Ricardo, Nélson, Marco Caneira, Paulo Sousa, Hugo Viana e Pedro Barbosa não tiveram a oportunidade de se estrear no mais apetecido palco do Mundo.
15.06.02
  • partilhe
  • 0
  • +
Vítor Baía: Não é um único culpado pela derrota frente aos Estados Unidos, mas mostrou algum nervosismo. Já frente à Polónia e à Coreia do Sul esteve a um melhor nível.


Beto: Tal como em Alvalade, foi adaptado a lateral-direito. Participou nos três jogos (dois a titular) e provou a sua utilidade. Foi expulso na partida com os coreanos


Frechaut: Causou surpresa a sua não inclusão no onze que defrontou os Estados Unidos. Com a Polónia assumiu a titularidade na faixa direita, mas uma lesão afastou-o do encontro e da equipa para o próximo jogo. Discreto.


Abel Xavier: Entrou apenas na segunda parte frente à Coreia do Sul.


Fernando Couto: Teve um mau início mas a sua raça prevaleceu nos restantes encontros. Frente à Coreia foi ponta-de-lança de recurso.


Jorge Costa: Esteve mal no encontro de estreia, mas, tal como Fernando Couto, voltou a seu nível nos jogos seguintes. Muito bem frente à Polónia.


Rui Jorge: O lateral esteve muito apagado. A forma evidenciada nestas três partidas deixa muito a desejar.


Petit: Mostrou muito pulmão. Tentou acorrer a todos os fogos e fez uma missão de sacrifício ao alinhar frente à Coreia do Sul.


Paulo Bento: Suplente no primeiro jogo, regressou ao onze ante a Polónia e trouxe tranquilidade ao meio-campo. Foi um dos melhores.


Sérgio Conceição: Mostrou a raça e empenho. Mas era dos jogadores de quem mais se esperava e acaba por ser dos que mais desiludiu.


Capucho: Alinhou escassos minutos frente à Polónia, mas os suficientes para mostrar que merecia mais oportunidades na equipa. Nesse jogo fez a assistência para o golo de Rui Costa e deu dinamismo ao flanco direito.


Figo: A maior desilusão da selecção nacional. Os problemas físicos impediram-no de realizar o Mundial que todos os portugueses esperavam. Sai do Mundial sem glória.


Rui Costa: Esteve no descalabro geral frente aos Estados Unidos, mas jogou numa posição que não era a sua. Suplente frente à Polónia, entrou para o lugar de João Pinto, fez um golo e deu outro a marcar. Foi impedido por Oliveira de dar continuidade ao seu bom momento ante a Coreia.


João Pinto: Titular nas três partidas, João Pinto estava a ser um dos melhores jogadores portugueses, mas um acto irreflectido frente à Coreia poderá fazer dele o mais penalizado, se for confirmada a suspensão por um ano.


Pauleta: Não se viu frente aos Estados Unidos, mas frente à a Polónia fez um "hat-trick" que deixou Portugal descansado na questão do goleador.


Nuno Gomes: Falhou um golo certo no jogo com a Coreia do Sul. E é tudo.


Jorge Andrade: Jogou vinte minutos frente à selecção da Coreia do Sul. Aproveitou esse tempo para anular alguns contra-ataques do adversário, mas no capítulo do passe errou mais (6) do que os que acertou (4).

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!