Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Casillas garante não guardar rancor de Sérgio Conceição

Guarda-redes espanhol perdeu a titularidade e José Sá assumiu a baliza do Porto, na última época.
8 de Setembro de 2018 às 15:13
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas
Iker Casillas

Iker Casillas recorda a época passada em que foi afastado da baliza do FC Porto, cedendo o lugar a José Sá. O guarda-redes confessa, em entrevista ao jornal Expresso, que não ficou chateado com a opção do treinador e encarou a situação com normalidade.

"O treinador tinha as suas razões. Considerava, talvez, que eu não estava bem, optou por outro companheiro, o que é naturalmente respeitável", considera o guarda-redes. "Às vezes é um estímulo ver de fora os teus companheiros, porque cria-te um obstáculo e ter um obstáculo aos 36 anos é bom. Sobretudo para mim, que sempre gostei de ter obstáculos na vida", acrescenta.

O atleta mostra que encarou a situação com naturalidade, sem guardar qualquer rancor para com o treinador. Iker Casillas mostra-se humilde e com vontade de ser cada vez melhor. "O currículo não me garante jogar todos os fins-de-semana. O que faz com que jogue é treinar bem. Isso sim é o meu dia-a-dia", afirma.

"Peço-lhes (à equipa) sempre o mesmo: que não olhem para mim pelo que fui, mas pelo que sou. Que não olhem para o nome, nem para o bilhete de identidade", garante Casillas em entrevista ao mesmo jornal.

O guarda-redes garante ainda que Sérgio Conceição é um "treinador muito exigente" com os jogadores que devem estar sempre "a 100 por cento, ou melhor, 120 por cento".

Iker Casillas FC Porto José Sá desporto futebol
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)