Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

"O meu pai está preso desde os meus 12 anos"

Éder conta em entrevista um percurso de vida difícil.
14 de Julho de 2016 às 12:35
Éder celebra conquista portuguesa no Euro 2016
Éder celebra conquista portuguesa no Euro 2016 FOTO: Kai Pfaffenbach/Reuters
Éder, o herói improvável da final de Paris, deu uma entrevista à apresentadora Cristina Ferreira em que fala abertamente do seu conturbado percurso de vida.

"Vim para Portugal com a minha mãe [Éderzito nasceu em Bissau]. O meu pai já estava cá. Há uma altura em que o meu pai vai a casa da minha mãe e acaba por me levar e fui viver uns tempos com o meu pai. Depois ele meteu-me num colégio e fiquei durante um ano em Braga. Fiquei muito triste, não achei piada nenhuma".

O pai está preso há muito tempo. Acusado do homicídio da mulher, madrasta de Éder, cumpre pena em Inglaterra. Éder não teve problemas em falar do assunto. "O meu pai está preso. Desde os meus 12 anos.  A minha madrasta faleceu e ele foi acusado de a ter matado. Foi condenado a 16 anos, penso eu, não tenho a certeza. A partir do momento em que fui para a Académica e comecei a ganhar dinheiro, já pude ir a Inglaterra vê-lo. Todas as minhas férias ia sempre a Inglaterra vê-lo".

Na entrevista conduzida por Cristina, Éder recordou o jogo que lhe marcou a carreira para sempre. "Ainda não me caiu a ficha. Tanto eu como os meus colegas somos heróis. o povo português, a nação inteira." 

E conta como preparou o golo. "Antes do jogo já vinha a preparar esse momento e já tinha comentado com algumas pessoas, nomeadamente com a Susana [a sua Mental Coach]. No momento em que Fernando Santos me chama e me está a dar indicações, eu digo-lhe. 'Mister, não se preocupe que eu vou marcar'. Aquele era o momento, senti que podia acontecer e dei tudo o que tinha."

Éder diz que todos no banco acreditaram nele: "Ronaldo veio ter comigo e disse 'tu é que vais marcar', assim como o Bruno Alves e o Eliseu".

O jogador contou também a superstição da luva que usa para comemorar os golos. "A luva branca tem um significado que tem a ver com a história da minha vida. Já tinha usado no Braga. Durante os jogos, guardo-a na caneleira. Mas não é fácil de tirar. Quando estamos a festejar os outros jogadores têm de esperar um bocado para eu poder sacar".
Éder jogador seleção entrevista cristina ferreira pai preso luva branca
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)