Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

Paulo Rodrigues sobre agressão a Vítor Hugo Valente: "Se fui eu que prove em tribunal"

Empresário terá atacado o presidente sadino em plena Av. Luísa Todi, em Setúbal.
Mário Figueiredo 28 de Dezembro de 2019 às 11:45
Invasão do empresário de futebol português Paulo Rodrigues, que alega que o V. Setúbal lhe deve dinheiro, às instalações do Estádio do Bonfim
Vítor Hugo Valente
Invasão do empresário de futebol português Paulo Rodrigues, que alega que o V. Setúbal lhe deve dinheiro, às instalações do Estádio do Bonfim
Vítor Hugo Valente
Invasão do empresário de futebol português Paulo Rodrigues, que alega que o V. Setúbal lhe deve dinheiro, às instalações do Estádio do Bonfim
Vítor Hugo Valente
Se fui eu que prove em tribunal." Foi desta forma que o empresário Paulo Rodrigues reagiu ao Correio da Manhã sobre as acusações de que teria sido ele a agredir o presidente do V. Setúbal, Vítor Hugo Valente.

O líder sadino foi barbaramente agredido na tarde de quinta-feira na avenida Luísa Todi. Segundo fonte oficial do clube, a agressão foi perpetrada pelo empresário Paulo Rodrigues, que reclama o pagamento de um empréstimo realizado ao clube no valor de 300 mil euros.

Segundo testemunhas, Vítor Hugo Valente foi agredido a murro e pontapés. Só a intervenção de populares impediu males maiores.

Contactado pelo CM, Paulo Rodrigues referiu: "Uma agressão na Av. Luísa Todi e ninguém tirou uma foto? Se fui eu, ele que prove em tribunal. É assim que Vítor Hugo Valente faz com as pessoas que engana".

O presidente sadino saiu do local da agressão com o rosto ensanguentado. Entrou no carro e partiu. O CM sabe que se dirigiu ao hospital, onde foi assistido e vai apresentar queixa na polícia nos próximos dias.

O CM tentou contactar Vítor Hugo Valente, mas apesar da insistência não foi possível obter uma reação. Fonte dos sadinos garantiu que o presidente está em casa a recuperar das mazelas.

Vítor Hugo Valente fez uma conferência de imprensa em resposta a uma reportagem da CMTV, em que Paulo Rodrigues e Paulo Teixeira acusavam-no de ter ficado com o dinheiro de um empréstimo de 300 mil euros feito ao clube. "Vão ter de provar essas acusações em tribunal", disse o líder sadino.

APONTAMENTOS
Empréstimo
O empresário Paulo Rodrigues foi o responsável por angariar investidores para o V. Setúbal. Foram dois empréstimos de 300 mil euros que visaram a inscrição da equipa na Liga.

Demissões
A direção de Vítor Hugo Valente caiu após a demissão de cinco elementos. Valente, que vai recandidatar-se à presidência, continua na gestão do clube mas com poderes limitados.

Eleições
As eleições para o V. Setúbal foram esta sexta-feira agendadas para o dia 17 de janeiro. As listas candidatas têm de ser apresentadas até uma semana antes das eleições, ou seja, até às 18h00 do dia 10.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)