Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Ex-sócio de Duarte Lima perde 3 milhões

Conta de Vítor Raposo no Novo Banco arrestada pelo Estado.
António Sérgio Azenha 18 de Novembro de 2016 às 08:30
Antigo deputado do PSD e sócio de Duarte Lima tinha o dinheiro em vários depósitos a prazo e à ordem
Antigo deputado do PSD e sócio de Duarte Lima tinha o dinheiro em vários depósitos a prazo e à ordem FOTO: Bruno Colaço/Correio da Manhã
A Parvalorem, empresa do Estado que herdou os ativos tóxicos do BPN, arrestou três milhões de euros a Vítor Raposo, ex-deputado do PSD e sócio de Duarte Lima no negócio do fundo Homeland com o antigo BPN. O arresto do dinheiro foi decretado depois de o tribunal cível ter condenado, no chamado caso Homeland, Vítor Raposo, Duarte Lima e mais três arguidos a pagarem em solidariedade à Parvalorem uma indemnização até 17,45 milhões de euros.

Ao que o CM apurou, no âmbito das diligências efetuadas para descobrir o património financeiro e imobiliário dos cinco arguidos, a Parvalorem descobriu que Vítor Raposo tinha três milhões de euros no Novo Banco. O antigo sócio de Duarte Lima tinha este dinheiro aplicado em depósitos à ordem e também a prazo.

As diligências da Parvalorem não permitiram identificar, até agora, mais bens de Vítor Raposo. A Parvalorem está também a tentar identificar o património de Duarte Lima, Francisco Canas, João Almeida e Paiva e Pedro Almeida e Paiva, os restantes arguidos condenados ao pagamento da indemnização.

O fundo imobiliário Homeland foi constituído em 2007 por Duarte Lima, o filho Pedro e Vítor Raposo para investir em terrenos em Oeiras onde estava prevista a instalação do novo Instituto Português de Oncologia (IPO) e recebeu do ex-BPN créditos de 43 milhões de euros. No processo-crime, Lima, Raposo, Canas e os irmãos Paiva foram condenados a penas de prisão. Já Pedro Lima foi absolvido.
BPN Vítor Raposo PSD Duarte Lima Homeland Novo Banco arresto conta crime lei e justiça
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)