Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Casal McCann acreditou ter encontrado Maddie duas vezes em 10 anos

Clarence Mitchell, o porta-voz do casal McCann, revelou as pistas que mais alimentaram a esperança de Kate e Gerry.
29 de Abril de 2017 às 12:38
Maddie
Kate e Gerry McCann
Kate e Gerry McCann
Maddie McCann
Kate e Gerry McCann, acompanhados por Clarence Mitchell, o porta-voz do casal
Madeleine McCann
Maddie desapareceu em 2007 na Praia da Luz
Maddie desapareceu em 2007 na Praia da Luz
Maddie
Kate e Gerry McCann
Kate e Gerry McCann
Maddie McCann
Kate e Gerry McCann, acompanhados por Clarence Mitchell, o porta-voz do casal
Madeleine McCann
Maddie desapareceu em 2007 na Praia da Luz
Maddie desapareceu em 2007 na Praia da Luz
Maddie
Kate e Gerry McCann
Kate e Gerry McCann
Maddie McCann
Kate e Gerry McCann, acompanhados por Clarence Mitchell, o porta-voz do casal
Madeleine McCann
Maddie desapareceu em 2007 na Praia da Luz
Maddie desapareceu em 2007 na Praia da Luz
Madeleine McCann foi vista pela última vez há 10 anos no apartamento onde se encontrava de férias na Praia da Luz, Algarve. Foi no dia 3 de maio de 2007, numa noite em que os pais de Maddie, Gerry e Kate McCann, deixaram a menina sozinha em casa com os irmãos gémeos, enquanto jantavam com amigos. Desde então, o desaparecimento da criança britânica continua um mistério, sem qualquer pista conclusiva quanto ao seu paradeiro. 

No entanto, houve dois momentos ao longo desta década que fizeram os pais de Madeleine acreditar realmente que podiam ter encontrado a filha: Esperanças que se revelaram desilusões. 

Clarence Mitchell, o porta-voz do casal McCann, revelou ao jornal The Telegraph, que pouco tempo depois de chegar a Portugal a fim de representar os pais de Maddie para a imprensa, começou a receber telefonemas muito estranhos.

"As chamadas eram sempre por volta das 03h00. Era sempre o mesmo homem que falava e dizia repetidamente o nome de uma fazenda onde a Maddie supostamente estaria escondida", conta o jornalista. 

A partir desta pista, a polícia detetou uma quinta em Sevilha, Espanha, que correspondia à descrição do local que Mitchell ouvia nos telefonemas. "Os McCann acreditaram que era ali que iam encontrar a filha, mas tal não aconteceu. Quando chegámos à fazenda não estava lá ninguém com a descrição da menina", disse. 

A segunda pista - que tal como a primeira, acabou por se revelar falsa - surgiu ainda no ano de 2007, quando o casal já tinha regressado à sua casa, na Inglaterra. A polícia britânica descobriu uma menina com o perfil de Maddie, e que ainda por cima falava inglês, na cordilheira do Atlas, em Marrocos. "A pista parecia ser tão fidedigna que até chegou a ser disponibilizado um avião para ir buscar a Madeleine ao norte de África", terminou. 

Após uma década, Maddie continua sem dar sinais de vida. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)