Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Ex-capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro morto em tiroteio

Adriano da Nóbrega resistiu a ação policial e acabou por ser baleado. Homem era suspeito da morte de Marielle.
Correio da Manhã 9 de Fevereiro de 2020 às 13:30
Adriano Magalhães da Nóbrega
Adriano Magalhães da Nóbrega FOTO: Polícia Civil

O ex-capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Adriano Magalhães da Nóbrega, foi morto durante a manhã deste domingo na sequência de uma troca de tiros com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, na Bahia.

Apontado como autor de diversos homícidios, entre os quais o da vereadora Marielle Franco, o antigo militar era atualmente um dos criminosos mais procurados no Rio de Janeiro, havendo mesmo um mandado internacional da Interpol.

Segundo avança o Globo, Adriano Magalhães da Nóbrega foi localizado pelas autoridades numa zona rural na zona da Bahia, numa ação conjunta entre a Polícia Civil do Rio de Janeiro e a Secretaria de Estado de Segurança da Bahia.

A mesma fonte avança que, como  apoio operacional do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar da Bahia, foi realizada uma operação policial, com recurso ao uso de um helicóptero.

De acordo com informação policial, avançada pelo Globo, Adriano terá reagido e efetuado diversos tiros contra os agentes, acabando por também ser baleado e não resistir aos ferimentos.

Recorde-se que Adriano era chefe de um grupo criminoso, conhecido como 'Escritório do Crime', sendo arguido na Operação Intocáveis aberta pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)