Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Irmãos lusos do Daesh morrem em combate

No final dos anos 90, Celso e Edgar deixaram a sua casa em Massamá e foram para Londres onde aderiram ao grupo terrorista.
Rita F. Batista 23 de Setembro de 2018 às 09:59
Celso e Edgar
Daesh
Celso e Edgar
Daesh
Celso e Edgar
Daesh
Os dois irmãos portugueses do Daesh, Celso e Edgar, de 32 e 35 anos, terão morrido em combate na Síria. Contudo, e tal como é habitual, a organização terrorista ainda não confirmou as mortes.

Em Raqqa, na Síria, onde ficaram conhecidos pelo seu 'nome de guerra', Abu Issa Al-Andalus e Abu Zacarias Andalus eram peças importantes do Daesh.

As fontes oficiais não adiantaram pormenores sobre a causa das mortes de Celso e Edgar, que há poucos anos moravam em Massamá, Sintra. Sabe-se apenas que ambos poderão ter sucumbido no terreno a combater tropas curdas ou sírias, mas a contrainformação de propaganda do Daesh impede que as mortes dos jihadistas estrangeiros sejam totalmente confirmadas, como forma de não divulgar as baixas.

Foi no final dos anos 90, quando ambos ainda viviam numa modesta casa em Massamá e pertenciam a um movimento de hip-hop formado na linha de Sintra, que decidiram emigrar para Londres. Na capital inglesa acabaram por se converter ao lado mais radical do Islão.

Entre 2012 e 2013, em conjunto com outros portugueses, lideraram uma pequena mas fundamental célula localizada no Reino Unido que recrutava jovens que se juntariam ao Daesh. A partir daí, e depois das recrutas que fizeram, passaram a estar bem posicionados dentro da hierarquia do grupo terrorista.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)