Londres faz ultimato e exige explicações sobre envenenamento de antigo espião

Moscovo recusa ameaças até ter amostra do agente de nervos.
Por Francisco J. Gonçalves|14.03.18
  • partilhe
  • 1
  • +
O Reino Unido fez esta terça-feira um ultimato à Rússia, exigindo explicações sobre o uso do agente de nervos que envenenou o antigo espião russo Sergei Skripal e a filha, em Salisbury, no Reino Unido. A Rússia respondeu que não aceita o ultimato até receber amostras da substância em causa.

"Sobre este pedido legítimo recebemos respostas disparatadas", afirmou o MNE russo, sergei Lavrov, lembrando que Londres tem a obrigação de permitir acesso ao agente de nervos ao abrigo da Convenção de Armas Químicas.
Moscovo alertou ainda que "responderá" com dureza se Londres adotar medidas "punitivas". Na mesa está a possibilidade de restrições de viagem e o congelamento de bens de responsáveis russos, o boicote do Mundial de Futebol e a proibição de canais russos como a RT.

O debate das sanções ganha nova força depois de na segunda-feira ser encontrado sem vida, em Londres, Nikolai Glushkov, crítico do regime russo. Glushkov foi amigo de Boris Berezovsky, que em 2013 apareceu enforcado na sua casa no Reino Unido.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!