Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Poço demasiado estreito volta a atrasar resgate de Julen

Túnel vertical de 60 metros deveria estar concluído esta segunda-feira à noite.
Rui Pando Gomes 22 de Janeiro de 2019 às 01:30
A carregar o vídeo ...
Contratempo nas operações de resgate de Julen
O túnel aberto na vertical para as equipas de resgate chegarem a Julen vai ter de ser perfurado novamente. Esta terça, feira, quando a equipa procedia à inserção dos cilindros de metal com seis metros que serviriam para fortalecer as paredes, verificou-se que o poço de 60 metros é demasiado estreito. A máquina que escavou o buraco vai ter de voltar a funcionar para o alargar.

Durnate a manhã desta terça-feira, os media espanhóis relatavam que o túnel escavado em Málaga apresentava um desvio lateral de cerca de um metro, o que dificultava a tarefa de encaixar os tubos metálicos de 6 metros de diâmetro, mas o problema revelou-se mais grave. Os tubos ficaram presos aos 40 metros de altura - a nova galeria tem 60 metros - e os engenheiros concluíram que é necessário alargar a galeria para que os trabalhos decorram em segurança.

Este novo contratempo está a atrasar ainda mais a entrada em ação da equipa de mineiros especialistas em resgate, que vão cavar o túnel horizontal para chegar à galeria onde o menor caiu. Sendo que se prevê serem necessárias 24 horas para cavar os quatro metros que separam os dois poços.

Túnel de 60 metros demorou 55 horas a escavar

O túnel vertical de 60 metros para resgatar o pequeno Julen ficou concluído ao princípio da noite desta segunda-feira, após 55 horas de trabalho árduo.
Equipas de resgate trabalham para encontrar Julen com vida


A brigada de resgate mineiro deveria entrar em ação esta terça-feira, para começar a escavar o túnel lateral que os levará ao local onde acreditam que se encontra o menino.

Mas só podem operar depois de aplicada a tubagem em ferro para revestir as paredes do túnel, de modo a evitar derrocadas, tarefa que se está a revelar muito complicada. 

Só depois será introduzida a cápsula que irá transportar os mineiros especialistas em resgates até ao fundo do túnel. 

A escavação da galeria lateral de quatro metros, que deverá demorar 24 horas, será feita com recurso a picaretas e martelos pneumáticos, estando a ser avaliada a utilização de micro explosivos caso o terreno seja muito duro. Mas, antes de chegarem ao menino, os mineiros prevêem fazer furos mais pequenos, que permitam introduzir uma pequena câmara. Só aí os técnicos poderão ter a certeza do local onde a criança caiu.

Numa altura em que já passam 10 dias desde que Julen caiu no poço em Totalán, os pais estão a ser acompanhados 24 horas por psicólogos que tentam controlar a ansiedade numa fase em que a hipótese da criança ser encontrada com vida é cada vez mais remota.
Julen Espanha Totalán questões sociais política resgate
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)