Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Nave russa cai durante o lançamento com dois astronautas a bordo

Os dois tripulantes da Soyuz escaparam ilesos à queda da nave espacial. Propulsor principal falhou na fase final do lançamento.
Francisco J. Gonçalves 12 de Outubro de 2018 às 01:30
Lançamento da nave espacial Soyuz, no Cazaquistão
Lançamento da nave espacial Soyuz, no Cazaquistão
Lançamento da nave espacial Soyuz, no Cazaquistão
Lançamento da nave espacial Soyuz, no Cazaquistão
Lançamento da nave espacial Soyuz, no Cazaquistão
Lançamento da nave espacial Soyuz, no Cazaquistão
Os dois tripulantes de uma nave espacial russa Soyuz escaparam ontem ilesos a uma avaria que provocou a queda do veículo espacial na fase final do lançamento de Baikonur, no Cazaquistão. A avaria terá acontecido quando o propulsor principal do foguetão largava o andar inferior.

O russo Alexei Ovchinin e o norte-americano Nick Hague tripulavam uma missão de reabastecimento da Estação Espacial Internacional (ISS) quando se deu a avaria. A NASA seguia o lançamento e deu conta da anomalia 90 segundos após o lançamento.

A agência espacial norte-americana disse que a nave espacial tinha iniciado "uma descida balística", que submeteu os tripulantes a uma pressão muitas vezes superior à força da gravidade. A velocidade da descida foi abrandada pelos paraquedas usados habitualmente pelas naves Soyuz no regresso à Terra. Isso ajuda a explicar o facto de os tripulantes não terem ficado feridos. Pouco depois do acidente foram resgatados e levados para uma cidade próxima, onde foram submetidos a exames médicos.

"Os serviços de resgate funcionaram desde o primeiro segundo", escreveu no Twitter Dmitry Rogozin, diretor da Roscosmos, agência espacial russa, elogiando o bom funcionamento "dos sistemas de emergência" da nave, que permitiram salvar a vida dos dois ocupantes.

Abastecimento da ISS comprometido 
O acidente desta quinta-feira levou à suspensão de todas as missões russas, o que significa que a ISS não receberá o abastecimento previsto e ficará também sem o agendado para o próximo dia 31. Apesar disso, fontes russas garantem que os três ocupantes da ISS têm mantimentos até abril, altura em que os EUA poderão enviar a primeira missão numa SpaceX, da empresa espacial do magnata Elon Musk. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)