Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Rapariga que pesava 32 quilos mostra agora corpo tonificado

Aos 15 anos, jovem começou a sentir-se "feia e gorda" por não ter namorado.
12 de Dezembro de 2017 às 18:08
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante
Adolescente com 32 quilos faz recuperação impressionante

Uma jovem, de 22 anos, natural de Huddersfield, em Inglaterra, desenvolveu um transtorno alimentar aos 15 anos, quando começou a sentir-se "gorda e feia" por não ter namorado. Agora, está saudável e com o corpo tonificado.

Emelle Lewis estava determinada em emagrecer e, por isso, resolveu inscrever-se no ginásio, começando a fazer disso uma prática regular. Demasiado empenhada em obter resultados, a jovem ficou doente e só comia alimentos vegan e sem gorduras.

A obsessão pela magreza começou a chegar ao extremo. A menina, que pesava apenas 32 quilos, não se sentava durante o dia quase todo, na esperança de queimar mais calorias e vestia roupas de criança. A adolescente foi hospitalizada sete vezes, mas mesmo assim, estava convencida que se mantivesse aquele peso conseguia ter uma vida normal.

"Quando eu estava doente, não acreditava que estivesse a acontecer algo de grave na minha vida. Eu acreditava que podia ter 32 kg e viver uma vida bastante normal. Eu não queria deixar de ter um transtorno alimentar", explicou Emelle aos meios de comunicação social britânicos.

"Antes da recuperação, eu passeava o meu cão durante 30 minutos, duas vezes por dia. Fazia yoga e exercícios abdominais todas as manhãs. Não me sentava durante o dia até às 16h", acrescentou.

Depois da anorexia, Emelle começou a ficar paranoica. "Recusei-me a fazer o tratamento e convenci-me que todos estavam contra mim, a mentir e a tentar arruinar a minha vida", contou a adolescente.

O ponto de viragem aconteceu anos depois, com o Instagram a impulsionar os relatos de recuperação. A adolescente foi inspirada por outras doentes que tinha superado o transtorno e percebeu que não queria morrer, começando a fazer musculação para recuperar.

Para Emelle, o mais difícil da recuperação foi mudar a mentalidade que teve durante seis anos.

 

Huddersfield Inglaterra Emelle Lewis Instagram saúde anorexia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)