Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Rede de tráfico humano desmantelada em Espanha tatuava mulheres

Cinco membros da rede internacional já procurada pelas autoridades polacas foram detidos após seis meses de investigação.
9 de Abril de 2019 às 18:05
Cinco pessoas ligadas à rede foram detidas pelas autoridades espanholas
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
Cinco pessoas ligadas à rede foram detidas pelas autoridades espanholas
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
Cinco pessoas ligadas à rede foram detidas pelas autoridades espanholas
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
As autoridades apreenderam 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro
Cinco pessoas foram detidas pela Polícia Nacional, esta segunda-feira, na província de Málaga, em Espanha, por pertencerem a uma rede de tráfico de mulheres, que operava desde 2009 na Dinamarca e na Polónia. Segundo o jornal La Vanguardia, as mulheres eram e chegaram a ser tatuadas para indicar o grupo a que perteciam. 

De acordo com informações da polícia, os suspeitos costumavam andar armados com facas, catanas e bastões. O grupo era procurado pela autoridades polacas pelos crimes de branqueamento de capitais e tráfico humano.

As autoridades deram conta de um navio atracado na cidade de Estepona, em Málaga, com vários membros da rede. Passados vários meses fixados na região os suspeitos dedicavam-se a cultivar marijuana para distribuir noutros países e financiar atividades criminais que desenvolviam pelo norte da Europa.

Após seis meses de investigação, os suspeitos foram detidos e acusados dos crimes de tráfico de droga, falsificação de documentos e envolvimento com organizações criminosas.

Foram também detidas duas pessoas na Polónia, acusadas de homicídio, tráfico de mulheres e branqueamento de capitais.

A polícia apreendeu 2.533 plantas de marijuana, 220 quilos de haxixe, vários dispositivos eletrónicos, documentação falsa e 5.000 euros em dinheiro.


Polícia Nacional Espanha crime lei e justiça questões sociais prostituição crime organizado tráfico
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)