Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Todas as 32 vítimas foram identificadas

17 das vítimas mortais são de nacionalidade belga.
29 de Março de 2016 às 19:26
94 pessoas continuam internadas
94 pessoas continuam internadas FOTO: Reuters
O centro belga de crise anunciou esta terça-feira que as 32 vítimas mortais dos atentados terroristas de terça-feira, em Bruxelas, foram identificadas, sendo 17 de nacionalidade belga e as restantes cidadãos estrangeiros.

Este balanço indicou menos vítimas que os números divulgados anteriormente pela ministra belga da Saúde, Maggie De Block, que esta tarde, novamente através da rede social Twitter, indicou que "depois de uma análise aprofundada" registaram-se 32 mortos e 94 pessoas internadas.

Na segunda-feira, a governante tinha adiantado a morte de 35 pessoas e o internamento de 96, na sequência dos atentados de há uma semana no aeroporto de Zaventem e na estação de metropolitano de Maelbeek.

Na base do erro estarão pessoas contabilizadas mais que uma vez devido à dupla nacionalidade.

O centro de crise precisou ainda, esta tarde, que há uma pessoa entre as vítimas mortais com dupla nacionalidade e que nos hospitais há feridos de 20 nacionalidades diferentes. Quatro pessoas morreram no hospital.

Nos atentados morreram ainda três homens bombistas suicidas.

Aeroporto continua encerrado
O aeroporto de Bruxelas, alvo de atentados terroristas há uma semana, continuará encerrado na quarta-feira, segundo informação da empresa colocada na rede social Twitter.

A infraestrutura foi testada durante a tarde com a participação voluntária de 800 funcionários do aeroporto, tendo no local sido instalada uma estrutura temporária com balcões para o registo de passageiros.

Caso a avaliação seja positiva, o aeroporto deverá reabrir a 20% da sua capacidade habitual, ou seja 800 a mil passageiros por dia.

Por seu lado, a companhia aérea Brussels Airlines revelou à agência AFP que está a perder cinco milhões de euros por dia com o encerramento do aeroporto de Zaventem, que foi alvo de dois bombistas suicidas.

Ainda a nível dos transportes, a sociedade pública de Bruxelas anunciou que todas as estações do metropolitano da capital belga reabrirão na quarta-feira, excetuado Maelbeek, alvo também de atentado terrorista na passada terça-feira.

As estações vão funcionar entre as 07h00 e as 22h00.

A circulação de elétricos e de autocarros decorrerá normalmente, com exceção apenas da linha número 12, que opera entre a cidade e o aeroporto.
Bruxelas atentados mortes Maggie De Block Zaventem
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)