Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Cadastrado aterroriza populações de Faro

Homem de 31 anos tem causado desacatos e ainda ameaçado e agredido menores.
Ana Palma e João Mira Godinho 21 de Julho de 2018 às 09:20
Valter Macário tem cadastro por crimes sexuais
Núcleo do Farol, na Ilha da Culatra
Valter Macário tem cadastro por crimes sexuais
Núcleo do Farol, na Ilha da Culatra
Valter Macário tem cadastro por crimes sexuais
Núcleo do Farol, na Ilha da Culatra
Um homem, de 31 anos, já com cadastro por crimes sexuais, está a aterrorizar os núcleos do Farol e Hangares, na ilha da Culatra, Faro. Nas últimas semanas, Valter Macário tem causado desacatos na zona, tendo chegado a ameaçar e a agredir menores.

A situação foi confirmada, ao CM, por moradores, que solicitaram o anonimato, por receio de represálias: "Ele é uma pessoa violenta e perigosa. Têm sido apresentadas queixas às autoridades, mas continua por aí".

Contactado pelo CM, o comandante Nunes Ferreira, da Capitania do Porto de Olhão, reconheceu que a Polícia Marítima tem recebido "muitas queixas" e mostrou-se preocupado com a situação. "Esse indivíduo já foi detido duas vezes e, como apresenta perturbações mentais, foi levado ao serviço de psiquiatria do Hospital de Faro", referiu.

"Da primeira vez ainda lá esteve dois dias, mas da segunda teve alta imediata", acrescentou. De acordo com o mesmo responsável, "trata-se de uma situação complexa, pois o indivíduo regressa ao Farol e aos Hangares, onde reside, para fazer desacatos. Todos os dias os agentes da Polícia Marítima vão aos dois núcleos por causa dele, para manter a ordem pública e a segurança das pessoas, dentro das suas competências".

PORMENORES
Crimes sexuais
Valter Macário foi detido, em junho de 2015, pela violação de uma turista polaca, de 32 anos, e por ter tentado fazer o mesmo a uma alemã, de 33, na ilha Deserta, Faro. Na altura também já causava desacatos no Farol. Uma semana antes do ataque às turistas deitou fogo à casa onde vivia, com a avó, nos Hangares.

Condenado por tentativa de violação
Valter foi condenado a três anos de prisão efetiva pela tentativa de violação da turista alemã. A polaca regressou ao seu país e não se conseguiram provas do crime. A pena foi confirmada pela Relação de Évora.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)