Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Pai morre a salvar filhas menores em praia de Mafra

Homem foi retirado do mar em paragem cardiorrespiratória, por surfistas, e não foi possível salvar-lhe a vida, apesar do trabalho de uma enfermeira que se encontrava no areal.
Sérgio A. Vitorino 3 de Junho de 2021 às 15:49
A carregar o vídeo ...
Pai morre a salvar filhas menores em praia de Mafra

Um homem de 45 anos morreu quando tentava salvar as suas duas filhas, de 9 e 12 anos, após estas terem sido arrastadas pelo mar na praia da Calada, na Encarnação, concelho de Mafra, na tarde desta quinta-feira. As meninas sofreram ferimentos ligeiros.

O adulto – natural do Dubai e com passaporte britânico - foi retirado do mar já em paragem cardiorrespiratória, por surfistas, e não foi possível salvar-lhe a vida, apesar do trabalho de uma enfermeira que se encontrava no areal, em lazer, e que realizou manobras de reanimação durante 50 minutos.

As duas meninas estão a ser transportadas para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, acompanhadas da mãe. Foi acionado o gabinete de Psicologia de Polícia Marítima para acompanhar a família.

No socorro estiveram duas Viaturas Médicas e de Reanimação do INEM e os bombeiros de Mafra e da Ericeira, assim como elementos da Autoridade Marítima, num total de 13 operacionais apoiados por sete viaturas. O alerta foi dado às 14h23.

A praia da Calada não tem vigilância, o que só vai acontecer a partir do dia 12 deste mês de junho.

O comandante Paulo Agostinho, da Capitania de Cascais, confirmou ao CM a ocorrência e pede às pessoas para "evitarem de todo frequentar as praias sem vigilância". "O afogamento mata em segundos e nas praias sem vigilância não há meios de salvamento permanentes", explicou. Na praia da Calada, por exemplo, "nem sequer há rede GSM [telemóveis] tendo sido necessário usar rádios".

Mafra Encarnação Calada acidentes e desastres afogados
Ver comentários