Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Falcão do aeroporto de Lisboa fechado em cave

Ave estava num prédio com a pata amarrada para não voar.
Sérgio A. Vitorino 7 de Outubro de 2017 às 09:37
Ave estava fechada e amarrada
Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa
Ave estava fechada e amarrada
Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa
Ave estava fechada e amarrada
Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa
Um falcão de serviço no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa - onde é usado para afastar as aves que podem ser um perigo para os aviões -, foi encontrado no início da semana fechado e amarrado na zona da Charneca, ao lado do aeroporto.

O falcão, classificado como híbrido por ser o cruzamento de duas espécies (sacre e gerifalte), encontrava-se na cave de um prédio, tendo uma das patas amarrada com fio de cobre pare evitar que pudesse voar.

A PSP procurava-o após a ANA-Aeroportos e o proprietário, a empresa Volataria, terem denunciado o desaparecimento.

O falcão tinha anilha e confirmou-se que era o ‘trabalhador’ do aeroporto.

A Volataria remeteu esclarecimentos para a ANA, que não respondeu ao CM. A PSP investiga.
Charneca Aeroporto Humberto Delgado Lisboa Volataria PSP ANA-Aeroportos ANA falcão
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)