Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Homem que matou à facada emigrante português tinha saído da cadeia na Suíça

Assassino, de 26 anos, era vigiado por suspeita de ligação a terroristas do Daesh.
Sérgio A. Vitorino 16 de Setembro de 2020 às 08:35
Momento  da detenção do homem que matou o emigrante português
João Azevedo tinha 29 anos
Momento  da detenção do homem que matou o emigrante português
João Azevedo tinha 29 anos
Momento  da detenção do homem que matou o emigrante português
João Azevedo tinha 29 anos
O homem que, sábado à noite, matou à facada um emigrante português, num ataque gratuito num restaurante em Morges, na Suíça, esteve preso até julho após ter incendiado um posto de combustíveis.

O assassino, de 26 anos, era vigiado desde 2017 pelos serviços de informações locais por suspeita de ligação a terroristas do Daesh. Será doente mental, vagueando a gritar por Alá e o diabo.

O português João Azevedo, de 29 anos, de Amarante mas emigrado na Suíça há dois anos, estava com a namorada quando foi alvo do ataque injustificado.

Morreu no local - onde segunda-feira uma homenagem juntou 150 familiares, amigos e colegas - e o homicida, de origens curdas, foi detido domingo.

O homem já estava a ser investigado pelo Ministério Público Federal, que afirmou não poder excluir motivações terroristas do homicídio.

Fontes ouvidas pela imprensa da Suíça descrevem-no como “instável e violento” e com “ligações a simpatizantes da causa jihadista”.

Os amigos apontam problemas psiquiátricos. 
Suíça Morges Alá Daesh questões sociais demografia demografia emigrantes crime homicídio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)