Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Português morre esfaqueado à frente da namorada à porta de kebab na Suíça

João Azevedo, de 29 anos e natural de Amarante, foi atacado por desconhecido sem motivo.
João Carlos Rodrigues 14 de Setembro de 2020 às 09:18
João Azevedo tinha 29 anos e estava com a namorada
Crime ocorreu junto a restaurante no centro de Morges
João Azevedo tinha 29 anos e estava com a namorada
João Azevedo tinha 29 anos e estava com a namorada
Crime ocorreu junto a restaurante no centro de Morges
João Azevedo tinha 29 anos e estava com a namorada
João Azevedo tinha 29 anos e estava com a namorada
Crime ocorreu junto a restaurante no centro de Morges
João Azevedo tinha 29 anos e estava com a namorada
Um português de 29 anos foi morto com duas facadas quando se preparava para jantar com a namorada num restaurante de kebab próximo da estação de comboios de Morges, no cantão suíço de Vaud. João Azevedo, natural de Vila Meã, Amarante, não resistiu aos golpes desferidos por um homem vestido de preto e com um capuz, que atacou sem qualquer motivo aparente e fugiu a correr. O crime ocorreu na noite de sábado e o suspeito do homicídio foi detido este domingo perto de Lausanne, a 15 quilómetros do local.

“Aconteceu tudo muito rápido. A vítima estava em frente ao kebab com a namorada, quando ele veio a correr, esfaqueou-o e fugiu, aproveitando a confusão”, relatou uma testemunha à imprensa local. “Ouvimos gritos de uma mulher. Pensámos que era uma assalto, mas de repente vimos o homem no chão. Os polícias e a ambulância chegaram rapidamente, mas a vítima perdeu muito sangue”, disse outra testemunha. A namorada, que não foi identificada, ficou em choque e teve de receber apoio psicológico.

“Não houve qualquer discussão nem qualquer luta”, garantiu o comissário Cédric Pittet, da Polícia Cantonal de Vaud, que mantém a investigação aberta para perceber as motivações deste ataque violento. Não foi dada qualquer informação sobre o homem detido.

Segundo o CM apurou, João Azevedo estava há vários meses na Suíça, para onde tinha emigrado. Atualmente trabalhava na apanha de maçãs e numa empresa de mudanças.
Ver comentários