Incêndio destrói casa e mata paraplégico em Chaves

Manuel Melo não terá conseguido fugir às chamas. Cão que lhe fazia companhia recusou abandonar os escombros ao longo do dia.
Por Patrícia Moura Pinto|14.01.19

Um homem de 51 anos, paraplégico, morreu este domingo de madrugada, em Calvão, concelho de Chaves, carbonizado no incêndio que destruiu a casa onde residia. Como se deslocava em cadeira de rodas, a vítima não conseguiu fugir das chamas.

Incêndio em habitação mata paraplégico em Chaves

Manuel Melo tinha por única companhia um cão que, após a ausência do dono, recusou sair do local e farejava todos os sítios na esperança de reencontrar o amigo.

Apesar da cadeira de rodas que lhe limitava algumas atividades, Manuel Melo saía de casa com regularidade e convivia com as pessoas da localidade.

Segundo o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública de Chaves, José Silva, "o alerta para o incêndio foi dado por vizinhos pelas 04h30 e quando os operacionais chegaram ao local a casa já estava totalmente tomada pelas chamas. O primeiro trabalho a fazer foi proceder à extinção do incêndio e só depois, na busca realizada pelos bombeiros, foi encontrado o corpo do homem, já carbonizado".

"O Manuel ainda era família do meu marido, eram primos direitos. Ele, coitadinho, convivia com toda a gente. Mesmo com a cadeira de rodas, saía e falava com todas as pessoas. Ele vivia mal porque não tinha ninguém que cuidasse dele, vivia como podia. Era ele que fazia a própria comida. De oito em oito dias, vinha um carro e levava-o para fazer as compras, mas ele vinha ao pão e à fruta das carrinhas ambulantes", disse ao CM Maria Queirós, 73 anos, vizinha da vítima mortal.

A situação do animal motivou uma onda de solidariedade ao longo do dia. O vizinho José Vara, por exemplo, prontificou-se a ficar com o animal caso ninguém da família da vítima o queira acolher. "Foi a minha mãe que lhe deu o cão e, por isso, não deixarei o animal ao abandono", disse.

Manuel Melo ficou paraplégico após um acidente de viação em Espanha.

PORMENORES
Causas indefinidas
O incêndio que destruiu a casa de Manuel Melo e lhe tirou a vida pode ter começado na lareira, mas também pode ter sido causado por um cigarro.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!