Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Monstro do Barreiro solto após 60 ataques a mulheres

Mulher juiz manda-o apresentar-se todos os dias à GNR.
Sérgio A. Vitorino 1 de Dezembro de 2018 às 11:00
Tribunal do Barreiro
Juiz
Justiça
Tribunal do Barreiro
Juiz
Justiça
Tribunal do Barreiro
Juiz
Justiça
Bruno Costa, o ‘Monstro do Barreiro’, por ter molestado, atacado e agredido dezenas de mulheres na ultima década, na Moita e Barreiro - há pelo menos 60 queixas nas polícias -, foi libertado por uma juiz do Tribunal do Barreiro, que o proibiu de entrar naqueles dois concelhos e o obrigou a apresentar-se diariamente na GNR de Fronteira (Portalegre), onde vive com a mãe e, sabe o CM, já importuna adolescentes num jardim.

O homem, de 31 anos, foi detido e presente a tribunal pela PJ de Setúbal, que só em setembro recebeu o caso de três vítimas, mas já pediu para assumir todas as restantes.

Nas situações que o levaram agora a tribunal - já foi internado compulsivamente mas sempre libertado para reincidir - encostou a faca ao pescoço e rasgou roupas, para violar, a uma jovem mulher (safa por um popular); tentou aliciar pela internet uma menina de 13 anos em dois anos consecutivos, ameaçando-a de morte ao ser rejeitado; e atacou uma outra jovem de 22 anos após a seguir para um prédio.

Vítor Paiva, diretor da PJ de Setúbal, transmitiu esta sexta-feira ao CM "solidariedade pessoal e institucional a todas as mulheres vítimas de violência".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)