Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Produtores de abacate e alfarroba registam perdas de 70 mil euros devido a furtos

Foram furtados 56 mil quilos de alfarroba e abacate nos primeiros nove meses do ano.
Diana Santos Gomez 14 de Setembro de 2020 às 09:17
A GNR já realizou 28 detenções, em flagrante, desde o início do ano, por furtos de abacates e também de alfarrobas
A GNR já realizou 28 detenções, em flagrante, desde o início do ano, por furtos de abacates e também de alfarrobas FOTO: Direitos Reservados
Os produtores agrícolas de abacate e de alfarroba no Algarve tiveram um prejuízo de 67 900 euros ao longo dos primeiros nove meses deste ano, devido ao crescente número de furtos que se têm verificado na região, apurou o CM. No total, foram furtados mais de 56 mil quilos destes dois frutos, cujo valor de mercado tem vindo a subir. O CM sabe ainda que, neste contexto, a GNR realizou 28 detenções, em flagrante, também desde o início deste ano, e foram identificadas ainda um total de 78 pessoas.

Em relação ao ano passado, verifica-se um aumento de perto de 20 mil euros nos prejuízos, uma vez que, em 2019, os produtores algarvios de alfarroba e de abacate registaram perdas a rondar os 48 mil euros. Só este ano, já foram furtados mais dez mil quilos destes dois frutos face ao ano passado, altura em que 46 mil quilos foram levados das produções maioritariamente situadas no interior da região algarvia.

Segundo disse ao CM o alferes Henrique Velez, do Destacamento Territorial da GNR de Albufeira, a "maior colaboração dos produtores e das autarquias" tem ajudado as autoridades a combater o aumento de furtos que se tem vindo a registar em vários locais da região. O militar adiantou ainda que os concelhos com mais casos são os de Silves, Tavira e Albufeira.

"Vamos continuar no terreno com ações de fiscalização junto aos acessos às explorações, locais de armazenagem e nos entrepostos de compra", concluiu o alferes Henrique Velez.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)