Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Peritos concluem que aparelho caiu ao bater em antena de comunicações

Aeronave não tinha caixa negra para registar informações de voo, diz o GPIAAF.
16 de Dezembro de 2018 às 13:02
A carregar o vídeo ...
As imagens dos destroços do helicóptero
O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e Acidentes Ferroviários emitiu este domingo um comunicado em que revela que o acidente com o helicóptero do INEM terá resultado  "da colisão com uma antena emissora existente na zona"

No texto, o GPIAAF diz que "os trabalhos de investigação no terreno iniciaram-se na manhã de hoje [domingo], assim que foi possível aos investigadores aceder ao local. A recolha de evidências no local é demorada atendendo ao elevado grau de destruição da aeronave e exige o registo minucioso e subsequente recolha dos destroços para posteriores trabalhos de peritagem técnica em laboratório, decorrendo também em condições difíceis devido à localização e orografia na zona".

"A avaliação preliminar dos destroços que foi possível realizar até ao momento indica que a queda da aeronave aconteceu na sequência da colisão com uma antena emissora existente na zona. Essa colisão pode ter tido origem em diversas causas possíveis, o que apenas após a reunião de toda a informação necessária e no decurso do aprofundamento do processo de investigação poderá ser devidamente esclarecido".

Os investigadores percebera que a aeronave "não estava equipada com dispositivo de registo de dados de voo, nem tal era um requisito, o que introduz na investigação do acidente um maior grau de incerteza e de morosidade".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)