Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Vídeo captado a bordo mostra a violência das ondas que danificaram fragata portuguesa

Comandante da fragata, Valter Bulha de Almeida, foi exonerado. Fotos revelam danos no navio.
Sérgio A. Vitorino 7 de Dezembro de 2018 às 20:19
Ondas de 15 metros danificam fragata Corte-Real na Biscaia
Danos na porta de acesso à torre da peça de 100 mm da fragata Corte Real
Danos em suporte de mangueira da fragata Corte Real
Escada do convés para a coberta da fragata Corte-Rea
 Escudo da peça de artilharia da fragata Corte-Real danificado
Tubo de alagamento do paiol da fragata Corte-Real danificado
Valter Bulha de Almeida ao comando da fragata Corte-Real
Fragata Corte-Real
Ondas de 15 metros danificam fragata Corte-Real na Biscaia
Danos na porta de acesso à torre da peça de 100 mm da fragata Corte Real
Danos em suporte de mangueira da fragata Corte Real
Escada do convés para a coberta da fragata Corte-Rea
 Escudo da peça de artilharia da fragata Corte-Real danificado
Tubo de alagamento do paiol da fragata Corte-Real danificado
Valter Bulha de Almeida ao comando da fragata Corte-Real
Fragata Corte-Real
Ondas de 15 metros danificam fragata Corte-Real na Biscaia
Danos na porta de acesso à torre da peça de 100 mm da fragata Corte Real
Danos em suporte de mangueira da fragata Corte Real
Escada do convés para a coberta da fragata Corte-Rea
 Escudo da peça de artilharia da fragata Corte-Real danificado
Tubo de alagamento do paiol da fragata Corte-Real danificado
Valter Bulha de Almeida ao comando da fragata Corte-Real
Fragata Corte-Real

O CM teve acesso a cinco imagens de danos na fragata Corte-Real, sofridos a semana passada durante o regresso a Lisboa após três meses de missão da NATO nos mares do Norte e Báltico. Um vídeo registado a bordo mostra a violência das ondas que atingiram o navio no Golfo da Biscaia.



São danos em estruturas de ferro do navio e na peça de artilharia de 100 mm à proa (frente do navio), causados pelo forte mar apanhado no golfo da Biscaia (entre a costa norte da Espanha e a costa sudoeste da França).

O comandante da fragata, Valter Bulha de Almeida, foi exonerado quarta-feira pelo Chefe do Estado-Maior da Armada, almirante Mendes Calado, após uma reunião entre ambos. Em causa, apurou o CM, estão os danos sofridos na fragata devido à "desadequação da velocidade ao estado do mar".

Ou seja, houve velocidade a mais perante as ondas gigantes, que um vídeo a que o CM teve acesso, filmado da ponte do navio, atesta.

Recorde-se que, tal como o CM já havia noticiado, a Corte-Real chegou a Lisboa na sexta-feira após ter apanhado dois dias de "malagueiro" na Biscaia. As ondas chegaram a atingir equipamentos da fragata a 17 metros de altura da linha de mar, arrancando por exemplo a redoma de protecção de uma antena.

As ‘letras’ do navio também ‘desapareceram’ da popa (traseira). Na missão de três meses da NATO, a fragata Corte-Real participou no maior exercício militar de sempre da Aliança. O novo comandante, capitão-de-fragata Coelho Gomes, tomou posse esta sexta-feira.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)