Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Seis mortos e 451 infetados por coronavírus nas últimas 24 horas em Portugal

Número de recuperados continua a aumentar: 251. Há mais 21 pessoas internadas.
Correio da Manhã 26 de Junho de 2020 às 13:23
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Getty Images
O número de mortes por coronavírus voltou a aumentar em Portugal. Esta sexta-feira há mais seis vítimas mortais, prefazendo 1555 óbitos. Há 40866 pessoas infetadas com covid-19, mais 451 novos casos nas últimas 24 horas.

De acordo com o boletim divulgado pela DGS, 1561 pessoas aguardam ainda resultado laboratorial.

O número de pessoas recuperadas aumentou para 26633, mais 251 que esta quinta-feira.

A Região de Lisboa e Vale do Tejo é desde ontem a mais afetada pela pandemia, com um total de 18106 infetados e 457 mortos. Segue-se a região do Norte, com 17441 infetados e 816 óbitos por coronavírus. A região Centro contabiliza 4056 casos de infeção e 248 vitimas mortais.

A este número segue-se o Algarve, com 574 infetados e 15 mortos e a zona do Alentejo com 449 infetados e quatro óbitos a registar.

No arquipélago dos Açores há registo de 148 infetados e 15 mortos por coronavírus. Na Madeira registam-se 92 casos confirmados, sem contabilizar vítimas mortais.

O número de doentes internados é de 457, mais 21 que ontem. Já o número de doentes na Unidade de Cuidados Intensivos mantêm-se nos 67.


A DGS regista também 31246 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde. Do total de infetados, 22948 são mulheres e 17918 são homens.

O número de óbitos continua a ser superior nas mulheres: Registam-se 780 óbitos. 775 homens morreram com o vírus.

O sintoma mais frequente do doente com covid-19 é a tosse (37%), seguindo-se a febre (28%), as dores musculares (21%), a cefaleia (20%) a fraqueza generalizada (15%) e, por fim, as dificuldades respiratórias (11%).

69 novos casos pertencem à região Norte, 1 ao Centro, 339 a Lisboa e Vale do Tejo, dos quais 234 pertencem à Àrea Metropolitana de Lisboa, e 40 ao Alentejo.

Um dos óbitos registou-se no Norte, outros 4 em Lisboa, e outro no Alentejo.

Marta Temido revelou a existência de novos focos de infeção da Covid-19 em Elvas, Campo Maior, Cabanas de Tavira e Albufeira.

"Não baixaremos a guarda", disse a Ministra da Saúde, explicando que o SNS está em funcionamento e que os profissionais de saúde continuam a trabalhar para combater o vírus.

"É natural que se perca alguma da tranquilidade e que possamos perguntar-nos se as coisas estão a evoluir no melhor sentido. Estamos a lidar com uma doença infecto contagiosa, assume especial relevo em zonas mais povoadas, e é a explicação teórica para o que enfrentamos em algumas àreas do país. Estamos a ter dificuldade em quebrar as cadeias de transmissão", explica a ministra.

Os ventiladores encomendados "maioritariamente já estão entregues", sendo que nos últimos voos chegaram 560 aparelhos, que estão a ser testados antes de serem distribuídos pelos hospitais.

Desde o início da pandemia chegaram a Portugal 952 ventiladores "entre compras e doações".

Graça Freitas disse que alguns hospitais já ativaram a administração de remdesivir em "doentes graves", nomeadamente na área da pediatria, e que tem havido sucesso no tratamento.

Portugal DGS questões sociais morte saúde epidemias e pragas
Ver comentários