Greve cirúrgica dos enfermeiros adiada até dia 17

Governo convoca sindicatos para reunião na próxima quinta-feira.
Por Sónia Trigueirão|13.01.19
  • partilhe
  • 0
  • +

A Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) e o Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) suspenderam, até quinta-feira, a greve cirúrgica, em sete blocos operatórios, que estava prevista começar esta segunda-feira e durar até 28 de fevereiro.

Em causa está o facto do Ministério da Saúde ter formalizado ontem a convocatória aos sindicatos para uma nova reunião com os membros do Governo na próxima quinta-feira.

De qualquer forma, o encontro irá decorrer sob a ameaça da greve. Lúcia Leite, dirigente da ASPE, afirmou que sem um documento assinado, na próxima quinta-feira, que comprometa o Governo em relação a todas as reivindicações dos enfermeiros, a greve não será desconvocada.

O Governo cedeu em algumas reivindicações, como a criação da categoria de enfermeiro especialista e o descongelamento das progressões na carreira, embora não tenha definido prazos para a concretização das mesmas, tal como os sindicatos exigem.

Já no que diz respeito aos aumentos salariais e à antecipação da idade da reforma, a equipa negocial do Governo ‘bate o pé’ e não cede. A ministra Marta Temido já avisou que há uma "linha vermelha" que não pode ser ultrapassada porque o Governo não pode colocar em causa a sustentabilidade financeira do País. Os enfermeiros garantem que não vão ceder e têm um fundo solidário para financiar mais dias de greve, que ontem à tarde ultrapassou os 406 mil euros.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!