Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Médicos exigem mais especialistas

Médicos temem fecho do Hospital Pulido Valente. Ministra diz que doentes estão salvaguardados.
João Saramago 19 de Junho de 2019 às 09:07
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
Médicos
A Ordem dos Médicos (OM) alerta para a urgência de alterar a forma e os prazos dos concursos para especialidades médicas e sublinha que o fecho de urgências de Ginecologia/Obstetrícia resulta da falta de especialistas.

O bastonário, Miguel Guimarães, considera que esta situação é preocupante e "reveladora da falta de investimento que o Ministério da Saúde tem feito no Interior e na área da saúde materno-fetal". A OM tem inscritos 1400 especialistas em ginecologia e obstetrícia com menos de 70 anos, mas apenas 850 trabalham no Serviço Nacional de Saúde.

Sobre a falta, ao fim de semana, de um anestesista no Hospital Pulido Valente, Miguel Guimarães exige explicações à ministra da Saúde. A ministra diz que a reorganização no Pulido Valente "em momento nenhum põe em causa o interesse dos doentes".

Entretanto, na sessão de encerramento da Convenção da Saúde, a OM defendeu que os profissionais devem poder optar por trabalhar no serviço público, mas aguarda resposta do Ministério.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)