Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Os segredos de uma dieta vegetariana

Uma alimentação que dispensa os alimentos provenientes dos animais pode ser adequada durante todas as fases do ciclo de vida.
1 de Abril de 2019 às 01:56
Ingredientes frescos fazem parte de uma dieta exclusiva de vegetais, cereais e frutas
Refeição deve ser rica em vários alimentos para ser alcançado um máximo de nutrientes
Ingredientes frescos fazem parte de uma dieta exclusiva de vegetais, cereais e frutas
Refeição deve ser rica em vários alimentos para ser alcançado um máximo de nutrientes
Ingredientes frescos fazem parte de uma dieta exclusiva de vegetais, cereais e frutas
Refeição deve ser rica em vários alimentos para ser alcançado um máximo de nutrientes
É possível cumprir uma alimentação adequada livre de carne, leite e ovos. Mas não é uma tarefa fácil e, na prática, obriga a ter de reaprender a comer. "As dietas vegetarianas, quando bem planeadas, com o auxílio de um nutricionista, podem ser nutricionalmente adequadas durante todas as fases do ciclo de vida", sublinha a bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento.

O acompanhamento resulta da "adoção e manutenção de uma alimentação vegetariana, em particular, vegana [dieta que não inclui carne, leite e ovos]". O corte com estes alimentos "exige um conjunto de conhecimentos específicos, alimentares e de composição nutricional dos alimentos, sendo por isso de salientar que os indivíduos que pretendem adotar uma dieta vegetariana a longo prazo devem procurar acompanhamento de um nutricionista", avançou Alexandra Bento.

A consulta de um profissional assume maior importância, "dado que irá informar e esclarecer os benefícios e riscos associados a este tipo de alimentação, bem como aconselhar e acompanhar na prática a sua implementação e auxiliar a ultrapassar barreiras que possam inicialmente surgir", sustentou.

O nutricionista surge, então, como "responsável pela definição das orientações alimentares específicas, de modo a garantir e assegurar a inexistência de défices nutricionais", salientou Alexandra Bento. "O aconselhamento alimentar por parte de um nutricionista é determinante para assegurar que a alimentação é a adequada e permite atingir as necessidades nutricionais. A suplementação nutricional deverá ser considerada apenas no caso das necessidades nutricionais não se atingirem através da alimentação", adianta.

O vegetarianismo é possível em todas as idades, mas Alexandra Bento recordou que "no caso das crianças e dos adolescentes que não consomem alimentos fortificados em vitamina D ou cuja exposição solar seja limitada deve recorrer-se igualmente à suplementação nesta vitamina".

PORMENORES
Vegetarianismo
Regime alimentar baseado em alimentos de origem vegetal. Na solução mais restrita, para além do não consumo de carne, não inclui nem ovos nem laticínios. Tem origem na tradição filosófica indiana.

Movimento vegan
São este ano assinalados os 75 anos da criação na Inglaterra da Sociedade Vegan. O Movimento tem hoje projeção mundial na defesa da proibição do uso de animais na alimentação, vestuário, medicação ou cosmética.

Riscos a evitar no uso de vegetais
Uma alimentação com consumo em exclusivo de vegetais pode representar riscos para a saúde. Os potenciais problemas resultam de determinados nutrientes, mais fáceis de encontrar em alimentos de origem animal , não estarem presentes na maior parte dos vegetais.

A proteína, determinante no restabelecimento de energia, manutenção dos órgãos ou produção de hormonas, encontra-se presente num número limitado de vegetais que terão, por isso, de ser ingeridos com mais frequência, como a quinoa ou sementes de cânhamo.

Outro dos nutrientes indispensáveis é o ferro, que pode ser obtido através do consumo de espinafres, lentilhas ou salsa. Os ácidos gordos ómega 3 ou 6 podem, por sua vez, ser encontrados em alimentos como os frutos secos, em particular as nozes, e também na linhaça. Mais complicada é a obtenção da vitamina B12, cuja ausência provoca anemia e danos no sistema nervoso. A indicação é uma dose diária de um suplemento criado à base de microrganismos.

Vegetarianos com menor incidência de várias doenças
Uma alimentação baseada em vegetais resulta numa maior baixa incidência de doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, diabetes tipo 2, obesidade e doenças oncológicas, revela um estudo publicado pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.

"Passei a sentir mais energia"
A protagonista da novela ‘Alguém Perdeu’, da CMTV, Mafalda Luís de Castro, de 29 anos, revela que a sua vida mudou radicalmente desde que passou a adotar a dieta vegana. "Foi muito fácil. Já era vegetariana. Comecei por deixar a carne, no ano seguinte o peixe e logo a seguir os laticínios. Passei a sentir-me com mais energia. Sinto- -me livre por saber que não causo sofrimento a ninguém."

A atriz explica que as razões que a levaram a deixar de comer proteína animal se deveu ao facto de ter um animal de estimação. "Comecei a olhar para o meu cão e comparei-o com outros animais. E deixou de fazer sentido para mim continuar a comer carne. Todos têm direito à vida", diz. A alteração da dieta de Mafalda não teve acompanhamento médico, uma situação que lamenta. "No meu caso não recorri a ajuda médica. Hoje teria o feito de forma diferente. Tive sempre o apoio dos meus amigos que já eram vegan e esclareceram todas as minhas dúvidas", completou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)