Barra Cofina

Correio da Manhã

Tv Media
4

Guerra pode paralisar grupo RTP

Administração rompeu com negociações e sindicatos ponderam greve.
Duarte Faria 16 de Maio de 2015 às 21:10
Gonçalo Reis é o presidente do grupo público de TV e rádio
Gonçalo Reis é o presidente do grupo público de TV e rádio FOTO: Jorge Paula
A RTP pode estar à beira de uma paralisação caso não haja desenvolvimentos nas negociações entre administração e sindicatos para o estabelecimento de um novo Acordo de Empresa.

Ao que o CM apurou junto de fontes sindicais, existe "a forte possibilidade" de ser convocada para as próximas semanas uma greve, caso a administração, liderada por Gonçalo Reis, que tomou posse em fevereiro, não recue na intenção de manter cortes salariais (horas extraordinárias ou na comparticipação para o seguro de reforma). Estes cortes têm sido justificados com a difícil situação financeira da empresa pública.

Na quinta-feira, tal como o CM noticiou, a administração abandonou a mesa das negociações, depois de ter apresentado uma contraproposta de Acordo de Empresa que os sindicatos consideraram ser "inaceitável". Por seu lado, os trabalhadores pretendem uma republicação do atual Acordo de Empresa. Exigem a reposição de todos os cortes salariais dos últimos anos, após a exceção salarial dada pelo Governo ao presidente da administração, Gonçalo Reis (aufere 10 mil euros por mês), e "não dão as negociações por encerradas", afirmaram os sindicatos num comunicado conjunto.

O CM questionou a administração da RTP, mas esta não se mostrou disponível para falar.
RTP administração sindicatos Gonçalo Reis salários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)