'A Flor do Cacto' estreia a 22 de Junho

Rita Ribeiro aparece em cena vestida com uma bata branca de enfermeira, de cabelo apanhado e de óculos. É a própria imagem da eficiência. Uma hora – e algumas flûtes de champagne depois – estará de vestido vermelho coleante muito decotado e cabelo solto, a inventar coreografias divertidas numa discoteca.
21.06.11
  • partilhe
  • 0
  • +
'A Flor do Cacto' estreia a 22 de Junho
Patrícia Resende e Hugo Rendas numa cena de ‘A Flor do Cacto’, que Filipe La Féria encenou a pensar no Verão Foto Tiago Sousa Dias

É a história típica da mulher que acorda para a vida já em plena maturidade - mas também a personagem mais interessante de ‘A Flor do Cacto', comédia de boulevard que os franceses Jean-Pierre Grédy e Pierre Barillet escreveram e apresentaram em Paris na década de 60 e que Filipe La Féria estreia quarta-feira, 22 de Junho, no Teatro Politeama, na expectativa de um grande sucesso de Verão.

Para poupar custos de produção, ele próprio assina cenário e figurinos, enquanto os figurantes são estudantes de artes do espectáculo. 

"Temos de  fazer tudo nós próprios, porque não há outra forma neste momento", diz o encenador, que revela talento como estilista.

A peça conta a história de um homem (Carlos Quintas) que gosta de mulheres (muito) mais novas mas que acaba por encontrar o amor verdadeiro numa colaboradora de há longa data em quem nunca reparou.

Embora seja uma comédia, a verdade é que a primeira cena é de molde a deixar os cabelos no ar aos espectadores: uma loura deitada na cama está a tentar suicidar-se com o gás aberto. Uma história triste - e recente - vem-nos à memória. 

Felizmente a situação é ultrapassada graças à intervenção de um herói (Hugo Rendas) e a loura - interpretada por Patrícia Resende - acabará, como todas as personagens, feliz nos braços da pessoa amada. Para sempre.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!