Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage

Técnico tinha pela frente as quatro deslocações mais difíceis para levar os encarnados ao primeiro lugar da Liga.
12 de Maio de 2019 às 08:46
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
A incrível recuperação de um Benfica comandado por Bruno Lage
No dia 3 de janeiro de 2019, Rui Vitória era demitido pelo Benfica após uma sucessão de maus resultados e um falhanço categórico na Liga dos Campeões.

A derrota em Portimão frente ao Portimonense foi a gota de água para os responsáveis encarnados que correram o risco e atiraram Bruno Lage, que naquele momento comandava a equipa B das águias, para a liderança de um Benfica visivelmente fraturado.


Desde então os números surpreendem, as apostas de risco foram também elas o exemplo perfeito da conjugação entre Lage e um plantel jovem mas com peças cheias de experiência e alguns anos de casa.

Nos primeiros dias de janeiro não se previa um trabalho fácil para Bruno Lage e para o Benfica. Na segunda volta do campeonato as águias tinham de deslocar-se a Alvalade, Dragão, Guimarães e Braga.

Mas, de 90 em 90 minutos, Lage conseguiu conquistar a massa adepta encarnada. A 18 de janeiro o Benfica venceu o Vitória em Guimarães com um golo aos 81' minutos de Haris Seferovic e o resultado lançou os encarnados para uma caminhada na Liga que desde então só viu um "pequeno" percalço.

Exibição categórica em Alvalade a 3 de fevereiro, uma vitória por 2-4 frente aos leões catapultou o Benfica para uma sucessão de resultados expressivos, entre eles o 10-0 em casa frente ao Nacional, que só terminou com um empate a dois na Luz frente ao Belenenses, num jogo carregado de falhas que quase hipotecaram o trabalho positivo que até ali as águias tinham registado.


Mas antes desse pequeno percalço frente ao Belenenses, o Benfica de Bruno Lage conseguiu uma remontada no Dragão. Depois do golo de Adrián Lopez aos vinte minutos de jogo, o "menino de ouro" João Félix e Rafa Silva viraram o resultado para os encarnados que até acabaram o jogo "sufocados" e com menos um jogador.


O Benfica subiu ao primeiro lugar da Liga e não mais saiu. Superou o Tondela na Luz pela margem mínima e goleou todos os adversários que se seguiram, entre eles o SC Braga em mais uma remontada épica que acabou num 1-4 para os comandados de Lage.

Os encarnados jogam este domingo em Vila do Conde e podem sagrar-se campeões nacionais, conquistando o 37.º campeonato da história do clube, caso o FC Porto tropece na Madeira.

São 17 jogos de Bruno Lage na Liga, 16 vitórias e apenas um empate. Em 17 jornadas o Benfica marcou 65 golos e sofreu apenas 13.

Bruno Lage pode ainda ficar na história e levar o Benfica a ultrapassar a barreira dos 100 golos na Liga, faltam apenas 4 com duas jornadas por disputar.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)