Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Camisolas do FC Porto rendem 6,4 milhões por ano

Dona da PT paga cinco milhões por ano para patrocinar os equipamentos dos dragões. Super Bock investe 1,4 milhões.
Hugo Real 15 de Maio de 2018 às 02:31
Camisolas do FC Porto para a época 2017/2018
Adeptos portistas em delírio com treino aberto
Adeptos portistas em delírio com treino aberto
Adeptos portistas em delírio com treino aberto
Camisolas do FC Porto para a época 2017/2018
Adeptos portistas em delírio com treino aberto
Adeptos portistas em delírio com treino aberto
Adeptos portistas em delírio com treino aberto
Camisolas do FC Porto para a época 2017/2018
Adeptos portistas em delírio com treino aberto
Adeptos portistas em delírio com treino aberto
Adeptos portistas em delírio com treino aberto

A presença dos principais patrocinadores dos dragões nos equipamentos do clube rende à SAD azul e branca 6,4 milhões de euros por temporada. Os valores, que até agora não tinham sido tornado públicos pela sociedade presidida por Jorge Nuno Pinto da Costa, estão presentes no prospeto da oferta da nova emissão obrigacionista da FC Porto SAD, que espera obter um financiamento de 35 milhões de euros.

De acordo com este documento, o patrocínio da Altice na frente das camisolas tem um "valor anual de cinco milhões de euros". Recorde-se que este contrato arrancou a 1 de janeiro de 2016 e cessa a 30 de junho de 2023.

Por sete temporadas e meia, a Altice paga aos dragões 37,5 milhões. Este montante, refira-se, está englobado no pacote de 457,5 milhões do contrato assinado no final de 2015 entre Pinto da Costa e Patrick Drahi, cuja maior componente (cerca de 335 milhões) diz respeito aos direitos televisivos e que entra em vigor a 1 de julho deste ano, rendendo aos dragões perto de 30 milhões na próxima época.

O restante (85 milhões) diz respeito ao direito de transmissão do Porto Canal (por 12 temporadas e meia, com início a 1 de janeiro de 2016) e à exploração comercial de espaços publicitários do Estádio do Dragão (por 10 épocas, com arranque também a 1 de julho deste ano).

Se a presença na parte da frente das camisolas dá ao FC Porto cinco milhões/ano, o patrocínio nas costas do equipamento rende 1,4 milhões/temporada. O valor pago pela Unicer, que publicita marcas como a Super Bock, está presente no mesmo documento. O contrato atualmente em vigor termina no final da próxima temporada (30 de junho de 2019), data em que se assinalam os 25 anos anos de ligação entre as duas empresas.

O único contrato cujo montante não foi divulgado foi o da New Balance, marca que equipa os azuis-e-brancos desde 2014/15. Este vínculo foi renovado em março e está em vigor até 2024.

Ivo rodrigues a título definitivo no Antuérpia 

O jogador Ivo Rodrigues, que esta época representou o Antuérpia por empréstimo dos dragões, foi contratado a título definitivo pelo clube belga. O português assinou contrato até 2021. Os valores do negócio não foram revelados.

PORMENORES

Três mexicanos
Os jogadores do FC Porto Herrera, Reyes e Corona estão entre os 28 pré-convocados do México para o Mundial. Jiménez (Benfica) também integra a lista.

Treino aberto
Cerca de cinco mil adeptos do FC Porto marcaram presença no treino aberto da equipa portista. No final da sessão, houve uma invasão de campo pacífica.

Elogios de Sérgio
Sérgio Conceição elogiou Pinto da Costa, depois de entregar a taça de campeão no museu do FC Porto. "É o melhor presidente de todos os tempos."

Metade dos sócios têm quotas em dia 
u No final de dezembro, os dragões tinham 122 402 associados, mas o "número de sócios com quotas regularizadas" era de ‘apenas’ 64 870. Ou seja, 53% do total. O prospeto da emissão obrigacionista enviado à CMVM revela ainda que, do total de associados, a grande maioria (81 935) são ‘sócios sénior’, ao que se seguem os ‘júnior’ (23122) e os ‘infantil’ (17321). De referir ainda que entre os associados estão 1188 atletas, 1542 reformados e 7943 correspondentes (6,5% do total).

Emissão ‘apenas’ dá 28,6 milhões 
O FC Porto apresentou ontem uma nova emissão obrigacionista de 35 milhões, cujo objetivo é reembolsar um empréstimo similar (45 milhões de obrigações emitidas em 2015) que termina no final deste mês. Contudo, destes 35 milhões, os dragões ‘apenas’ recebem  28,6 milhões, já que vão ter gastos de 6,4 milhões com a operação. Mais de cinco milhões são para pagar juros (taxa bruta de 4,8%, líquida de 3,44%), enquanto as comissões de organização, montagem e colocação e outros custos da operação são de quase 1,4 milhões. A subscrição pode ser feita até 1 de junho.














fc porto camisolas patrocínios receita milhões altice pt superbock subscrição empréstimo obrigacionista
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)