Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Arsenal de boa memória para o Benfica

Águias vão tentar eliminar britânicos, pela segunda vez no seu historial.
Filipe António Ferreira 15 de Dezembro de 2020 às 01:30
Jorge Jesus nunca defrontou o 
Arsenal em jogos 
oficiais. Técnico vai 
tentar repetir o feito de Eriksson na época de 1991/1992
Jorge Jesus nunca defrontou o 
Arsenal em jogos 
oficiais. Técnico vai 
tentar repetir o feito de Eriksson na época de 1991/1992 FOTO: Gualter Fatia/getty images
Um adversário difícil, mas de boa memória, para o Benfica no sorteio dos 16 avos de final da Liga Europa. O Arsenal volta a estar no caminho das águias numa prova europeia depois de uma eliminatória vitoriosa em 1991/1992. Nessa época, os ‘gunners’ saíram em vantagem do velhinho Estádio da Luz 1-1, mas em Londres, Isaías (2) e Kulkov – numa equipa liderada pelo sueco Sven-Goran Eriksson – deram festival e eliminaram a turma inglesa da antiga Taça dos Clubes Campeões Europeus, perante mais de 40 mil pessoas que lotaram o mítico Estádio da Highbury Park.

O Arsenal não atravessa um bom momento na Premier League (ocupa um modesto 15º lugar), mas na fase de grupos da Liga Europa foi avassalador, com seis vitórias em outros tantos jogos (20 golos marcados e cinco sofridos). Internamente, os casos são mais que muitos. Desde logo com a estrela alemã Ozil, que foi colocado de parte desde o início da época. Nos últimos dias veio a público que David Luiz, antigo jogador dos encarnados, questionou as opções do espanhol Mikel Arteta, que desde que assumiu o comando técnico dos londrinos, já conquistou uma Taça de Inglaterra e uma Supertaça.


Aubameyang, Lacazette e Willian são as principais estrelas de uma equipa que não consegue ser constante em termos exibicionais e de resultados.

A eliminatória entre águias e ‘gunners’ realiza-se apenas em Fevereiro, já depois do fecho de mais uma janela de transferências. São esperadas algumas mudanças em ambas as equipas que, à sua dimensão, já têm muitos valores. Segundo o site especializado Transfermarkt, o plantel do Arsenal vale 632 milhões de euros (Aubameyang e Thomas Partey são os mais valiosos, 50 milhões de euros). Já as águias estão avaliadas em menos de metade (302 milhões).Grimaldo (28 milhões) e Everton (25) são os principais ativos da SAD encarnada.


Paulo Fonseca regressa à Pedreira de Braga
O Sporting de Braga recebe nos 16 avos de final da Liga Europa os italianos da Roma. O jogo tem como um dos principais atrativos o regresso do técnico Paulo Fonseca a uma casa que bem conhece e onde foi feliz, antes de rumar ao Shakhtar Donetsk (Ucrânia).

O treinador dos romanos esteve no Minho em 2015/2016 e venceu uma Taça de Portugal. “Conheço muito bem o Sp. Braga, assim como o seu treinador [Carlos Carvalhal]. Por isso, acreditem quando digo que vai ser difícil”, projetou o treinador dos giallorossi nas redes sociais.

O clube português nunca enfrentou a Roma nas provas europeus, mas já teve pela frente equipas transalpinas (três vitórias, dois empates e duas derrotas).

O primeiro jogo da eliminatória, no mês de fevereiro, realiza-se na Pedreira. A Roma foi primeira colocada no Grupo A da Liga Europa, enquanto o Sp. Braga foi segundo, atrás dos ingleses do Leicester (Grupo G).

O melhor que os arsenalistas conseguiram na segunda prova de clubes da Europa foi chegar à final de Dublin (Irlanda) na temporada 2010/2011. O FC Porto venceu esse jogo com um golo do avançado colombiano Radamel Falcão.
Ver comentários