Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

FC Porto reestrutura dívida bancária

SAD recebe 100 milhões de euros para eliminar créditos de curto e médio prazo.
Hugo Real 26 de Maio de 2018 às 09:23
Fernando Gomes, administrador da SAD do FC Porto com o presidente Pinto da Costa
Pinto da Costa atira-se a Vieira acusando-o de inspiração em Trump
Pinto da Costa
Fernando Gomes, administrador da SAD do FC Porto com o presidente Pinto da Costa
Pinto da Costa atira-se a Vieira acusando-o de inspiração em Trump
Pinto da Costa
Fernando Gomes, administrador da SAD do FC Porto com o presidente Pinto da Costa
Pinto da Costa atira-se a Vieira acusando-o de inspiração em Trump
Pinto da Costa
A FC Porto SAD vai realizar uma reestrutruração da sua dívida financeira. Para tal, contraiu um empréstimo de 100 milhões de euros junto de uma entidade internacional, cujo nome não foi revelado, dando como garantia o contrato de direitos televisivos assinados com a MEO (e que entra em vigor a 1 de julho).

Esta operação, esclarece ao CM fonte do FC Porto, vai permitir "transformar o passivo financeiro de curto e médio prazo" da sociedade num empréstimo de "longo prazo", já que estes 100 milhões serão pagos a cinco anos (20 milhões de euros por ano em prestações mensais de 1,66 milhões).

Com o dinheiro que agora entra, a SAD quer eliminar até ao final deste ano todos os contratos de factoring (no final de dezembro eram 12, num valor total superior a 66 milhões de euros), assim como liquidar mais alguns empréstimos de curto prazo. Esta operação, garante a mesma fonte, foi feita a "uma taxa de juro mais baixa" do que os contratos atuais.

Contudo, alegando confidencialidade, não revela qual o valor. Recorde-se que em dezembro, a SAD pagava uma taxa de juro média de 5,88% pela sua dívida, que ultrapassava os 196 milhões de euros, incluindo 80 milhões de empréstimos obrigacionistas.

PORMENORES
Contrato com MEO/Altice
Apesar de ter sido assinado em 2015 e de parte do acordo ter entrado em vigor em janeiro de 2016, a grande fatia do contrato, referente aos direitos de TV, só arranca a 1 de julho de 2018.

Acordo de 457,5 milhões
Contrato com MEO tem um valor total de 457,5 milhões, dos quais cerca de 335 milhões dizem respeito aos direitos de TV.

Empréstimo obrigacionista de 35 milhões
Apesar de a procura já ter ultrapassado os 50 milhões de euros, a FC Porto SAD não vai aumentar o valor do seu novo empréstimo obrigacionista. Assim, este vai ser de 35 milhões de euros, menos 10 milhões do que a emissão atual que vai substituir. A operação permite reduzir a dívida.

Europa e Meo aliviam ragão
O FC Porto vai começar a nova temporada com um ‘alívio’ nas suas contas, já que a entrada direta na Liga dos Campeões (43 milhões) e o arranque do contrato dos direitos televisivos com a MEO/Altice garantem uma receita total superior a 80 milhões de euros.
AFC SAD Porto MEO/Altice Liga dos Campeões FC Porto SAD desporto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)