Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

“Sentimo-nos humilhadas”, dizem adeptas do FC Porto sobre revista na Luz

Mulheres contam ao CM que foram alvo de revista abusiva no estádio do Benfica.
Manuel Jorge Bento 12 de Outubro de 2018 às 01:33
Paula Marques e Patrícia Barbosa são adeptas do FC Porto
Adeptas do FC Porto queixam-se de abusos durante revista no Estádio da Luz
Adeptas do FC Porto queixam-se de abusos durante revista no Estádio da Luz
Paula Marques e Patrícia Barbosa são adeptas do FC Porto
Adeptas do FC Porto queixam-se de abusos durante revista no Estádio da Luz
Adeptas do FC Porto queixam-se de abusos durante revista no Estádio da Luz
Paula Marques e Patrícia Barbosa são adeptas do FC Porto
Adeptas do FC Porto queixam-se de abusos durante revista no Estádio da Luz
Adeptas do FC Porto queixam-se de abusos durante revista no Estádio da Luz
O que se passou domingo, na revista aos adeptos do FC Porto extravasou em muito o profissionalismo. Ficámos completamente expostas, em roupa interior, e tínhamos dezenas de adeptos a ver. Foi vergonhoso. Sentimo-nos humilhadas", conta ao CM Paula Marques que, juntamente com Patrícia Barbosa, apresentou queixa na PSP contra a revista abusiva de que dizem ter sido alvo, à entrada do Estádio da Luz, para o clássico.

"À Patrícia, levantaram a camisola, só isso já não podem fazer porque a apalpação tem de ser por cima da roupa, mandaram-na abrir as pernas e magoaram-na. A mim, deixaram-me de roupa interior à mostra e disseram-me ‘Então para a próxima não traga soutien’.

Ainda meteram as mãos dentro das calças", descreve a adepta portista. "Agradeço que haja uma revista minuciosa para nossa proteção, até porque já levei com estilhaços de um petardo, mas assim não", afirmou.

As amigas identificaram o número do colete da funcionária da Prosegur que as revistou e apresentaram queixa. "Isto aconteceu a adeptos femininos e masculinos. Há vários relatos. A revista foi um abuso e, nos próximos dias, sabemos, haverá mais queixas", referiu Paula Marques, revoltada.

PORMENORES
"Agressão sexual"
O FC Porto avançou com uma queixa para as instâncias desportivas contra o que Francisco J. Marques classificou como "agressão sexual".

Queixa investigada
A queixa apresentada à Polícia de Segurança Pública de Carnide pelas duas adeptas do FC Porto deverá, agora, ser investigada pelo Ministério Público.


Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)