Barra Cofina

Correio da Manhã

Exclusivos
8

Godinho pagou a Santana Lopes

A investigação às contas bancárias do sucateiro refere como movimentos suspeitos quatro cheques. Três deles estão em nome de Santana Lopes e um foi para o irmão do ex-líder do PSD.
15 de Fevereiro de 2010 às 00:30
Godinho pagou a Santana Lopes
Godinho pagou a Santana Lopes FOTO: José Rebelo e Lusa

Manuel Godinho passou três cheques a Pedro Santana Lopes, ex-líder do PSD e antigo primeiro-ministro, e um outro em nome do irmão Paulo Santana Lopes. No total são 72 325 euros referenciados como movimentos bancários suspeitos feitos por Godinho, no âmbito da investigação do processo ‘Face Oculta’. Pedro Santana Lopes afirmou ao CM que não recebeu qualquer cheque de Manuel Godinho. O irmão assume apenas que teve relações comerciais com o sucateiro, entre 2001 e 2002, negando qualquer relação com o PSD.

Da investigação a operações bancárias feitas por Godinho constam os quatro cheques, dos quais três estão referenciados em nome de Santana Lopes. Para a investigação trata-se de Pedro Santana Lopes, até porque há um quarto cheque que está devidamente identificado com o nome de Paulo Santana Lopes.

Contactado pelo CM, o ex-líder do PSD nega ter recebido qualquer donativo monetário para o partido por parte de Manuel Godinho. 'Não faço a menor ideia sobre a existência desses cheques em meu nome ou para o partido, se é que existem. É a primeira vez que ouço falar neste assunto. Nunca tive qualquer contacto com o sr. Godinho e nem sabia que o meu irmão Paulo o conhecia', afirmou Pedro Santana Lopes, depois de ter questionado o irmão sobre o assunto.

Paulo Santana Lopes confirmou ao CM que realizou alguns negócios com Manuel Godinho, mas recusou especificar de que tipo e que valores estiveram envolvidos. 'Tive de facto relações comerciais com Manuel Godinho, talvez entre 2001 e 2002', disse Paulo Santana Lopes, admitindo só que os valores dos negócios terão sido na ordem dos milhares de euros.

No levantamento bancário ao empresário de Ovar, cujas transacções foram consideradas suspeitas, constam também os dois cheques da conta de Manuel Godinho, no valor total de 20 mil euros, enviados para o CDS-PP em Novembro e Dezembro de 2001. Paulo Portas era candidato à Câmara de Lisboa e presidente do partido. Os dirigentes do CDS afirmaram na altura em que o assunto foi publicado pelo CM que nada sabiam sobre os cheques.

Há ainda outros três cheques em nome do ex-dirigente do CDS, Narana Coisseró, de cerca de 27 500 euros. O antigo deputado justificou-se com o pagamento de honorários durante o tempo em que foi advogado do empresário de Ovar.

PORMENORES

ADVOGADO DE PENEDOS

Duarte Santana Lopes, filho do antigo primeiro-ministro, faz parte da equipa de advogados de José Penedos, ex-presidente da REN e arguido no processo ‘Face Oculta’. Trabalha com Morais Leitão e Rui Patrício.

DONATIVOS AO PS

O processo investiga também financiamentos partidários a favor do PS, em troca de contrapartidas para as empresas de Manuel Godinho. Há referências sobre donativos do sucateiro de Ovar.

ADMINISTRAÇÃO DA PT DEU MANDATO A BAVA

n O conselho de administração da PT, liderado por Henrique Granadeiro, mandatou o presidente executivo, Zeinal Bava, para ir à RTP a 25 de Junho defender a compra de 33% da empresa detentora da TVI.

O conselho reuniu nesse dia e estiveram presentes os administradores que representam os principais accionistas da operadora de telecomunicações: BES, Caixa, Ongoing e Estado. Nessa cimeira foi defendido por vários gestores a necessidade de a PT ter conteúdos, porque o negócio da rede fixa depende cada vez mais da oferta de ‘triple play’ (telefone, televisão e internet) e a factura anual da PT, que após a cisão da Zon lançou o Meo, já ascendia a 90 milhões de euros com conteúdos. Nessa reunião houve administradores que criticaram a interferência política, nomeadamente do Presidente da República, que nesse dia tinha pedido esclarecimentos públicos à empresa. Lembraram esses administradores que em causa estava uma empresa cotada em Bolsa.

Zeinal Bava cumpriu a estratégia aprovada por unanimidade em conselho de administração, onde recebeu um forte incentivo de Granadeiro, e foi à RTP defender a estratégia do negócio.

Mas nessa mesma noite o destino do negócio estava traçado. Paulo Penedos pergunta a Rui Pedro Soares se 'Zeinal já sabe que Sócrates mandara abortar o negócio'. E respondeu o administrador nomeado pelo Estado 'vou ter de tirar o sonho de Zeinal'.

DREAM FACTORY EXPLICA

A PT e o TagusPark são parceiros da Dream Factory Networking, não recebendo a empresa qualquer verba daquelas duas entidades, explicou ao CM João Guerra, sócio maioritário deste projecto. Trata--se de uma troca de serviços por visibilidade num projecto já com carácter global, não havendo qualquer 'transferência de verbas da PT e do TagusPark para a Dream Factory Networking', diz João Guerra, explicando que objectivo da empresa é ajudar as crianças e jovens de todo o Mundo, mas no caso do futebol, a gestão é feita pela FootballDream Factory, associada a Luís Figo.

MEDIA: PARLAMENTO

Começam esta semana as audições na Comissão Parlamentar de Ética sobre liberdade de expressão, no âmbito do processo

ARGUIDO: VARA A 19

O arguido Armando Vara será um dos primeiros a ser ouvido na Comissão de Ética. Vai ao Parlamento na próxima sexta-feira, dia 19

O 'CORREIO DA MANHÃ' ESCLARECE

"Na edição de 15 de Fevereiro de 2010, o Correio da Manhã publicou uma notícia, referente ao processo "Face Oculta", sob o título "Godinho pagou 72 mil euros a Santana Lopes".

O texto noticiava que, no decurso da referida investigação a polícia judiciária teria localizado cheques, emitidos por Manuel Godinho em nome de "Santana Lopes" e que, para a investigação criminal, os referidos cheques teriam tido como destinatário o Senhor Dr. Pedro Santana Lopes.

Os factos foram noticiados com base em fontes que os jornalistas, naquela altura, consideraram fidedignas, tendo decidido publicar a notícia com destaque de primeira página, não obstante a mesma ter sido desmentida pelo Dr. Pedro Santana Lopes.

Contudo, os posteriores de-senvolvimentos da investigação, vieram a confirmar que a informação inicialmente veiculada por este jornal não era correcta, pelo contrário, confirmando que no referido processo não constam quaisquer cheques em nome do Dr. Pedro Santana Lopes. Por tal facto apresentamos, as nossas mais sinceras desculpas ao visado."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)