Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Avião com 189 pessoas a bordo cai no mar da Indonésia

Foram encontrados vestígios mortais de passageiros da Lion Air. Autoridades sem esperança de descobrir sobreviventes.
29 de Outubro de 2018 às 02:45
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Boeing 737 Max 8
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Equipas de resgate indonésias partem buscas por avião da Lion Air
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Mapa mostra trajeto de avião que ligava Jacarta e Sumatra
Boeing 737 Lion Air
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Boeing 737 Max 8
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Equipas de resgate indonésias partem buscas por avião da Lion Air
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Mapa mostra trajeto de avião que ligava Jacarta e Sumatra
Boeing 737 Lion Air
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Destroços recolhidos do avião que caiu no mar da Indonésia
Boeing 737 Max 8
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Equipas de resgate indonésias partem buscas por avião da Lion Air
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Familiares procuram informações sobre os passageiros do avião acidentado
Mapa mostra trajeto de avião que ligava Jacarta e Sumatra
Boeing 737 Lion Air
Um avião da companhia aérea indonésia Lion Air, com 189 pessoas a bordo, despenhou-se e afundou no Mar de Java quando fazia a ligação entre Jacarta e Pangkal Pinang, na ilha de Sumatra, avançam as autoridades de busca e resgate do país, citadas pela Reuters. As operações de busca e resgate estão em curso com uma equipa de especialistas.



Na manhã desta segunda-feira (hora de Lisboa) Bambang Suryo diretor da agência que faz as buscas no mar revelou haver poucas hipóteses de encontrar alguém com vida: "Precisamos de encontrar os destroços principais. Prevejo que não haja sobreviventes, tendo em conta os pedaços de corpos que encontrámos".

Entre os passageiros estavam 178 adultos, dois bebés, uma criança, dois pilotos e cinco assistentes de bordo. As causas da queda não foram ainda determinadas.

O voo doméstico JT610 deveria ter a duração de apenas uma hora. "É confirmado que [a aeronave] caiu", afirmou Yusuf Latif, um porta-voz da empresa. 

Já foram encontradas vestígios mortais dos passageiros e partes do avião - um Boeing 737 MAX 8 - que terá perdido o contacto 13 minutos após descolar de Jacarta por volta das 06h20, hora local, 22h20 de domingo em Lisboa. O avião pediu para regressar a Jacarta antes de desaparecer dos radares e cair no mar, a cerca de 15km da costa norte da Ilha de Java. O aparelho afundou-se no mar a cerca de 35 metros de profundidade.

Também livros, smartphones, cartas de condução e bilhetes de identidade que serão pertencentes aos passageiros já foram recolhidos numa plataforma de extração de petróleo existente no Mar de Java.

"Ainda não sabemos de há sobreviventes. Acreditamos, rezamos, mas não podemos confirmar", revelou Muhmmad Syaug, encarregue pelas operações de busca, citado pela Reuters.


As 189 pessoas que se encontravam a bordo do Boeing 737 estão "provavelmente mortas" disse o diretor operacional dos Serviços de Emergência indonésio.

Avião despenhado já tinha tido problemas técnicos

A aeronave tinha sido entregue nova à Lion Air Group em agosto deste ano. Este acidente é o primeiro a ser reportado envolvendo um Boeing 737 MAX, uma versão mais atualizada e mais eficiente deste modelo de aviões, avança a Reuters.

A agência noticiosa cita um responsável da companhia, que assegura que o avião acidentado já tinha tido problemas durante um voo. "Este avião voou de Denpasar para Cengkareng. Foi reportado um problema técnico, que foi resolvido de acordo com os procedimentos", disse Edart Sirait, sem especificar qual a natureza do problema.

A companhia opera com 11 aviões do modelo Boeing 737 Max 8, e nenhum dos restantes aviões teve, até à data, qualquer problema. Sirait garante que não há qualquer indicação para manter em terra estes aparelhos.

Pilotos muito experientes

O piloto e co-piloto tinham 11 mil horas de voo juntos, revelou a companhia indonésia. A companhia aérea também reagiu, pela voz de um executivo: "Não podemos dar mais detalhes neste momento. Estamos a recolher informação", assegurou.

Também a Boeing, construtora da aeronave, afirma estar a "monitorizar" a situação.

Estas são as primeiras imagens do local onde o Boeing 737 MAX 8 caiu:





Até à data, a Lion Air teve apenas um acidente fatal. Foi em 2004, quando um MD-82 se despenhou ao aterrar em Surakarta, na Indonésia. Vinte e cinco das 163 pessoas a bordo perderam a vida.


União Europeia espera por conclusões

A companhia, fundada em 1999, foi removida da 'lista negra' da União Europeia em junho de 2016.

Questionado sobre se a Lion Air iria ser reposta na lista negra de companhias áreas de Bruxelas, o porta-voz comunitário para o setor dos Transportes vincou que a decisão de retirar aquela companhia dessa lista, em junho de 2016, foi tomada com base numa "análise independente".

"Não houve qualquer indicação que o nível de segurança na Lion Air e na aviação indonésia tenha diminuído. Evidentemente, a Comissão Europeia continua a monitorizar a situação numa base regular e é demasiado cedo para que sejam retiradas conclusões sobre as causas da queda do avião. No momento oportuno, vamos analisar todas as conclusões", disse Enrico Brivio.

O porta-voz frisou ainda que a Lion Air não tem operações regulares em aeroportos europeus.

Antes das declarações de Enrico Brivio, já Natasha Bertaud, a porta-voz que moderou a conferência de imprensa diária da Comissão Europeia em Bruxelas, endereçou as condolências "ao povo da indonésia, às autoridades do país, e particularmente aos familiares e entes queridos das vítimas".

"Estamos profundamente tristes pela perda de tantas vidas", reforçou.





Governo português lamenta mortes em acidente com avião no Mar de Java
O governo português lamentou profundamente "a trágica perda de vidas humanas" no acidente com um avião da empresa Lion Air, no Mar de Java.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros manifestou condolências às famílias das vítimas, às autoridades e ao povo da Indonésia.

"O governo português aguarda com expectativa os resultados das operações de busca e salvamento ainda em curso", lê-se na nota do gabinete do ministro, Augusto Santos Silva.

O avião ao serviço da companhia aérea Lion Air que fazia a ligação entre Jacarta e Sumatra, na Indonésia, despenhou-se 13 minutos após a descolagem, imediatamente após ter desaparecido dos radares e depois de ter pedido autorização para regressar ao aeroporto da capital indonésia.

As equipas de resgate e salvamento indonésias já admitiram que não esperam encontrar sobreviventes.



Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)