Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Dupla de piratas chineses rouba segredos de vacina contra a Covid-19

Vários laboratórios que desenvolvem técnicas contra o coronavírus foram alvo de ataques informáticos.
Maria Vaz 23 de Julho de 2020 às 08:11
Hacker informático
Hacker informático FOTO: Direitos Reservados
O departamento de Justiça dos Estados Unidos da América anunciou esta quarta-feira as primeiras acusações criminais contra dois piratas informáticos, suspeitos de atacarem várias empresas que desenvolvem vacinas contra a Covid-19, alegadamente em colaboração com o governo da China.

Foi feito um reconhecimento na rede informática de uma empresa de biotecnologia do Massachusetts, conhecida por estar a investigar uma potencial vacina, e foram ainda procuradas vulnerabilidades na rede informática de uma empresa de Maryland, menos de uma semana antes desta anunciar estar a conduzir um trabalho científico semelhante.

Os hackers Li Xiaoyu e Dong Jiazhi são ainda acusados de roubarem centenas de milhões de dólares em propriedade intelectual e segredos comerciais, e de conspiração para cometer fraude informática. Segundo a investigação agora revelada, a pirataria informática terá começado há mais de 10 anos.

Como consequência deste alegado ataque, os EUA decidiram encerrar o consulado da China na cidade de Houston. O secretário de Estado Mike Pompeo afirmou que a decisão foi tomada para “proteger as informações privadas dos norte-americanos”.

Já o porta-voz da diplomacia chinesa, Wang Wenbin, considerou a medida como uma “provocação política”, acrescentando que esta “viola o direito internacional e os acordos consulares dos dois países”. Pequim avançou com ameaças e já advertiu que haverá “retaliação”.

Bolsonaro com teste positivo à Covid-19 pela terceira vez
A Presidência da República brasileira anunciou que Jair Bolsonaro testou positivo pela terceira vez consecutiva, 20 dias após ter informado estar com o novo coronavírus. Sem mais detalhes, Bolsonaro confirmou que está bem, sem sintomas nem problemas, mas não explicou a razão de estar há tanto tempo longe das redes sociais.

PORMENORES
Portugal excluído
A Irlanda excluiu Portugal da lista de 13 países aos quais não vai ser obrigatório realizar quarentena de 14 dias à chegada ao país. Espanha, França e o Reino Unido também ficaram de fora.

Uso de esteroide
O Japão aprovou o uso da dexametasona como tratamento contra a Covid-19 em doentes graves, após um ensaio clínico britânico ter revelado que o esteroide pode reduzir a mortalidade destes doentes.

100 milhões de doses
Os EUA vão comprar 100 milhões de doses de uma futura vacina contra a Covid, por cerca de 1,7 mil milhões de euros, desenvolvida pela farmacêutica Pfizer e a alemã Biontech, podendo vir a adquirir até 500 milhões de doses adicionais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)