Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

França encerra Torre Eiffel e Louvre devido aos protestos dos coletes amarelos

Escalada de violência preocupa governo francês.
6 de Dezembro de 2018 às 23:04
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Protestos dos 'coletes amarelos' tornaram centro de Paris num 'campo de batalha'
Governo suspende aumento dos combustíveis após protestos dos 'coletes amarelos'
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Protestos dos 'coletes amarelos' tornaram centro de Paris num 'campo de batalha'
Governo suspende aumento dos combustíveis após protestos dos 'coletes amarelos'
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Caos e destruição provocados pelos protestos dos 'coletes amarelos'
Protestos dos 'coletes amarelos' tornaram centro de Paris num 'campo de batalha'
Governo suspende aumento dos combustíveis após protestos dos 'coletes amarelos'
França vai encerrar a Torre Eiffel, o Louvre e outros marcos turísticos devido aos protestos dos coletes amarelos marcados para este sábado. Milhares de forças de segurança foram mobilizadas para evitar outra onda de violência na capital após ser anunciado o "Ato IV" - um quarto fim de semana de protesto - onde os franceses se vão manifestar agora contra os custos de vida.

O primeiro-ministro Edouard Philippe admitiu que o museu do Louvre, o museu de Orsay, as duas óperas e o Grand Palais estão entre os locais que seriam fechados.

Estes protestos sucedem a onda de violência que devastou Paris no passado sábado e levou o governo francês a abandonar o aumanto dos impostos sobre os combustíveis.

O primeiro-ministro Edouard Philippe disse que 89 mil policias em todo o país seriam destacados para impedir a repetição do tumulto do último sábado quando os protestantes incendiaram carros e saquearam lojas da famosa avenida dos Campos Elísios.

À procura de acalmar os protestantes antes de sábado, o governo sugeriu algumas concessões.

Philippe disse ao Senado que está aberto a novas medidas para ajudar os trabalhadores com salários mais baixos, enquanto o ministro das Finanças, Bruno Le Maire, disse estar preparado para acelerar os cortes de impostos para as famílias e que ele quer que os bónus dos trabalhadores sejam isentos de impostos.

Ele disse que o museu do Louvre, o museu de Orsay, as duas óperas e o Grand Palais estão entre os locais que seriam fechados.

Liga francesa adia seis jogos devido ao movimento dos 'coletes amarelos'
O campeonato francês de futebol tem já seis jogos da 17.ª jornada adiados, a pedido das autoridades locais, no auge do movimento dos 'coletes amarelos', anunciou esta quinta-feira a organização da prova.

Os últimos a entrar na lista foram o Angers-Bordéus e o Nîmes-Nantes, depois dos embates PSG-Montpellier, Toulouse-Lyon, Mónaco-Nice e Saint-Etienne-Marselha, todos previstos para o próximo fim de semana.

A partida entre os monegascos, equipa na qual alinha o avançado português Rony Lopes, e o Nice deveria abrir na sexta-feira a 17.ª ronda, enquanto os embates nos redutos de Paris Saint-Germain e do Toulouse estavam previstos para sábado, tal como os jogos nas casas de Angers e Nîmes.

Para domingo, estava agendado o encontro entre o Saint-Etienne e o Marselha, do defesa português Rolando.

Na terça-feira, a Liga francesa, tinha anunciado o adiamento do jogo mais importante da ronda, entre o Paris Saint-Germain, líder destacado do campeonato, e o Montpellier, segundo classificado, bem como da partida entre o Toulouse e o Lyon.

Para já, apenas não foram adiados os embates Guingamp-Amiens e Rennes-Dijon, no sábado, e ainda o Estrasburgo-Caen e o Lille-Reims, ambos no domingo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)