Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

“Poderemos ter de destruir a Coreia”, afirma Trump

Presidente dos EUA chocou líderes mundiais com ameaça de guerra total.
Francisco J. Gonçalves 20 de Setembro de 2017 às 08:40
Trump causou polémica no seu primeiro discurso nas Nações Unidas
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Trump causou polémica no seu primeiro discurso nas Nações Unidas
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Trump causou polémica no seu primeiro discurso nas Nações Unidas
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
O presidente Donald Trump deixou ontem incrédulos dezenas de líderes mundiais. Em discurso na Assembleia Geral da ONU, o líder dos EUA disse que poderá "ter de destruir totalmente a Coreia do Norte".

As palavras foram proferidas pouco depois de o secretário-geral da ONU, António Guterres, criticar Trump ao dizer, sem o nomear, que "este é o momento de mostrar estatura de estadista" para evitar uma guerra.

"Os EUA têm grande força e paciência, mas se forem forçados a defender-se e a defender os seus aliados, não teremos outra opção que não seja destruir totalmente a Coreia do Norte", disse Trump, referindo Jong-un pelo nome de "homem do foguetão" e acrescentando que "está numa missão suicida para si e para o seu povo".

No auditório, a frase levou alguns a cobrirem o rosto com as mãos e o embaixador da Coreia do Norte na ONU abandonou a sala. A chanceler alemã, Angela Merkel, frisou que tudo fará para garantir uma solução diplomática, pois "qualquer outra coisa levaria a um desastre".

Guterres, por seu lado, tinha pouco antes criticado os políticos que "usam os refugiados" para alimentar "ressentimentos em busca de ganhos políticos", noutra alusão indireta a Trump.

Este, no seu discurso, condenou ainda a Venezuela, Cuba e o Irão, "um Estado pária que exporta violência".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)