Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Vítima do tiroteio da Califórnia tinha escapado ao massacre de Las Vegas

A mãe de Telemachus Orfanos, de 27 anos, pede ao Congresso que controle a venda de armas.
10 de Novembro de 2018 às 11:17
Telemachus Orfanos morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas
Telemachus Orfanos morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas
Susan chora a morte do filho, Telemachus Orfanos, que morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas
Telemachus Orfanos morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas
Telemachus Orfanos morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas
Susan chora a morte do filho, Telemachus Orfanos, que morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas
Telemachus Orfanos morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas
Telemachus Orfanos morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas
Susan chora a morte do filho, Telemachus Orfanos, que morreu na Califórnia depois de escapar ao massacre de Las Vegas

Uma das vítimas do tiroteio que matou 13 pessoas em Thousand Oaks, na Califórnia, tinha escapado ao massacre de outubro de 2017, em que 58 pessoas morreram e mais de 800 ficaram feridas quando um homem abriu fogo contra a multidão que assistia a um concerto.

A mãe de Telemachus Orfanos, de 27 anos, conta a hitória dramática ao canal americano NBC. "O meu filho estava em Las Vegas com um amigo e regressou a casa. Ontem [quarta-feira, o dia do tiroteio no bar de Thousand Oaks] ele não regressou a casa".



Susan Orfanos conta a angústia que lhe vai na alma e faz um apelo "Eu não quero orações, não quero pensamentos, quero o controlo das armas e peço a Deus que que ninguém me envei mais orações. Quero o controlo das armas. Não. Mais. Armas." 

A mulher pede a intervenção do Congresso, depois de o filho ter sido abatido pelo ex-militar Ian Long, que abriu fogo indiscriminadamente sobre quem estava no bar Borderline Bar and Grill na noite de quarta-feira. Um polícia que foi dos primeiros a chegar ao local está entre as 12 vítimas do atirador. O agressor suicidou-se dentro do estabelecimento.

Telemachus Orfanos tinha servido na Marinha americana e é descrito como um homem simpático, de sorriso fácil.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)